PARTICIPANTES

 

1-Eliana Ferraresi
2- Rosa Sabah
3- Clara da Costa
4-Kondor
5- Cibele Teixeira
6- José Ernesto Ferraresso
7- Zenaide Giovinazzo
8- Cássia Vicente
9- Eri Paiva
10- Conselheiro da Paz (Marcelino)
11- Helena Luna
12- Bernardino Matos
13- Andrea Maia
14- Fátima Abrantes
15- Roze Alves
16- Sara Rafael
17- Duda Gragnani
18- João Carlos Vargas
19- Ervin Figueiredo
20-Raquel Caminha Matos (Lindinha)
21- Maria Thereza Neves
22-Naidaterra
23- Cida Micossi
24-Maria Tomasia

 

 

 

 

 Uma vez um Tango

Eliana Ferraresi


Sonho com os compassos daquele nosso Tango
Onde meus passos entreguei
e contigo rodopiei

Lembro sentir meu corpo pulsando...
Exalando desejo...
Compondo sonhos
que jamais seriam desfeitos pelo tempo...


Sentir tuas pernas a deslizarem entre as minhas
compondo entre fragâncias e olhares
embriagados de querermos estar sós...

Apetece-me a lembrança!

Onde o brilho do meu vestido
um dia reluziu seus desejos

Na boca a rosa vermelha
impedindo-me o beijo


Quero teu amor sem ferida!
nesse dramático ritual...
Não quero mais partidas,
Nem tragédias!
Nem atitudes controladas...

Quero passos ousados e rasgados
Quero beijos quentes
e nossos corpos a rodopiar colados....


Quero entregar-me ao rítmo quente
desse Tango novamente
que me arrepia
me alucina....


Aceito entregar-me a provocação
de me lançar
ao vento!
De me atirar ao chão
pra que espisinhe
essa nossa comunhão...

Desejos e loucuras
não importa

Quero ver meu anseio morrer
na tua boca
toda minha paixão!

 

 

Dança comigo?

Rosa Sabah

Aviso a você que estarei te esperando
no mesmo lugar de sempre...

Dança comigo?

Vamos deslizar por nossa pista ,a pista que só nós dois conhecemos
Terminar essa nossa dança que iniciamos há um tempo atrás.

Sem se importar com o depois
Vamos esquecer a vida lá fora
Os passos nós dois sabemos bem .

Me pega a cintura ,cruze suas pernas nas minhas ,
nossos corpos assim unidos,me entrego ao nosso tango.
A cada passo as emoções aumentam ...
E seguimos assim no mesmo ritmo ,totalmente sincronizados
Ah...eternos namorados!

Sei que muitas vezes a nossa dança saiu do compasso ...mas esquecemos
isso e vamos bailar.

Me abraça e sinta a emoção de me ter em seus braços...

Enquanto a música tocar serei tua !

 

 

UMA VEZ... UM TANGO

Clara da Costa

Uma vez,um tango,
numa noite excitante
com teu olhar apaixonado
a me convidar para dançar.

Uma vez, um tango,
numa noite de paixão ao luar,
de corpos entrelaçados,
no calor dos abraços apaixonados.

Uma vez, um tango,
nosso amor inesquecível
na emoção de uma saudade,
no coração que não esquece.

 

 

Nossa Dança

Kondor

Sussurrando ao teu ouvido
Sentindo teus pés ligeiros
Essa música que encanta
O perfume que inebria
Na carícia do teu cheiro

Rodando pelo salão
Meus olhos dentro dos teus
Palpitando o coração
Ouvindo teu murmurar
Teus olhos comendo os meus

É tudo como em um sonho
Quadril com quadril colados
Sentindo a excitação
Contendo todo o tesão
A entrega do amor, fadados

Se existe alguém à volta
A bruma esvaeceu
O som rodando a cabeça
As mãos nessa dança intensa
O meu coração no teu

Que dança é essa, Deus
Que espero por toda vida
Dança de um amor enlaçado
Singelo e esfomeado
Só chegada, sem partida...

 

 

Uma vez...um tango

Cibele Teixeira

Uma vez...um tango...
bem tocado? bem dançado?
Não sei, não ouvi, não reparei.
Envolta na magia do momento,
só podia ouvir meu sentimento,
olhar para a beleza dos teus traços,
e deixar-me conduzir pelos teus braços.
Amei-te mal porque te amei demais
e fugiste assim, dos meus abraços.
Como o tango, então, ficou a minha vida,
- uma história de amor mal resolvida,
e eu rodopio no salão, sozinha.
Bailarina de uma dança mal dançada,
não me restou nem a orquestra...nada!

 

 

DANÇAR E RECORDAR

José Ernesto Ferraresso

Todos temos um momento marcante em nossa vida
Que um dia tivemos a dois,
Bailamos todos uma música inebriante,
Nunca a esqueceremos um só instante.

No baile da vida, dançamos de todos os lados,
E sempre relembramos do passado,
Daquele instante de amor que um dia no salão,
Conseguiu preencher e se alojar em nosso coração.

Lembranças para sempre marcadas
Por aqueles passos combinados,
Leveza mil vezes relembrada
Dos nossos braços entrelaçados.

Agora é hora da recordação
Reviver o momento daquela canção
Quando aquele convite apareceu
Para rodopiarmos no grande salão.

 

 

TANGO

Zenaide Giovinazzo

Um tango ardente,
fantasias e delirios,
cheiro de homem,
corpos em arrepios.
A música invade
os sentidos e o coração,
eu, pervertida, obedeço
o desejo e a emoção...
Deixo cair a máscara,
erotizada beijo sua boca,
já molhada de tesão...

SP/03/08/09

 

 

UMA VEZ...UM TANGO

Cássia Vicente

Era uma vez
num tempo distante
em que podiam amar sem pecado,
dois corpos dançavam um tango...
O salão estava cheio?
que importava...
...se uniam num êxtase
em pleno gozo virginal.

Hoje, num tempo presente
em que não mais podem
se tocar sem pecar,
continuam sentindo o salão vazio,
o mesmo prazer quando se olham...
Amor? ...Em plena maturidade

 

 

DANÇAR É UMA PAIXÃO

Eri Paiva

Se me tomas em teus braços,
No peito me aconchegas,
Entre carícias e abraços...
Se envolvidos ficamos
Sob a melodia de um tango...
Perpassa os nossos corpos
Muito calor e emoção!
Por isso dançar contigo
É minha grande paixão!...
Estarmos juntinhos assim
Neste doce acarinhar,
Nossas mãos entrelaçadas,
Corações a palpitar,
Nossas pernas sempre bambas
Se enroscando, se amoldando
Num prá lá e dois prá cá...
Foi porque dancei contigo
Que fui me apaixonar!
O vibrar da melodia
Nos leva a mil devaneios!
Me arrebata, me reporta,
Teus sussurros, teus anseios...
Sob o efeito de tua magia
Me entrego, fico leve,
Não sinto o tempo passar,
Por isso é apaixonante
Um tango contigo dançar!

Em 12.02.2009

 

 

TANGO DA ILUSÃO

Conselheiro da Paz-Marcelino

Rua dos amores, mulheres desnudas,
Corpos em chamas ardendo no pecado
Do Janela semi aberta um bandoneon que chora,
No som quente e sex de um tango de Gardel.

Vejo tua sombra na janela a passar,
Entoas um gargalhada, e teu corpo a bailar,
Desejos mundanos, antes dama, hoje trapo de mulher,
Vivendo na ilusão que o tango te proporciona.

Tinhas meu amor, tinhas um lar,
Mas deixastes tudo, para viver na amargura,
Hoje gargalhas no salão, onde vende teu corpo
Por um punhado de moedas, que te sujam as mãos.

E quando fecha o cabaré, e a ultima nota do tango
Silencia no findar da noite, corpos exaustos,
Choras na solidão de teu quarto, a saudade de um amor
que te observa lá fora, pela janela semi aberta da ilusão.

Um tango, um trago, uma lagrima,
e a dor retorna e não se acalma,
Pois vendestes o que de mais belo tinha
a Dignidade é uma vida de rainha.

Hoje plebeia, vive na miseria,
Longe da paz e da harmonia
Só me me resta o consolo,
que verás meu rosto no fundo negro
dos corpos que envergastes.

E que nas noites de volupias do cabaré,
Quando o tango te atingir a alma,
Uma lagrima brotará traiçoiera de teus olhos,
Marcados pela saudade do amor que abandonastes.

Goiânia,
07/08/09

 

 

NOSSA DANÇA

Eu danço contigo
no compasso do meu passo,
entre risos de alegria.
É bom estar em teus braços
ao som desta melodia
que me dá asas, ligeiras,
me ergue além da poeira
onde liberto minh’alma
que voa livre no espaço,
luz e cor – somente amor.

Helena Luna

 

 

 UMA VEZ UM TANGO!

Bernardino Matos

Dê-me a honra dessa dança, meu amor,
entre no clima desse tango argentino,
consegui por algo realmente inovador,
o nosso tango terá sotaque nordestino.
Aquele jogo de pernas, bem ritmado,
permite passos alongados, que inebriam,
e fica mais perfeito,se misturo o xaxado,
naquele arrasta pé, que todos apreciam.
De ponto a ponta, chamego e improvisação,
uma perna por cima da outra e aquela parada,
na entrância do xaxado, haja imaginação,
e de rosto colado, só dá Gardel na cantada.
E é nesse corpo a corpo, com a sensualidade,
o calor da música e aquele gingado sem fim,
troca de passos,os entremeios, criatividade
o espaço se estreita, a gente só dança assim.
E aquela música penetra meu coração, me judia,
embala minha emoção,e a coisa.então,toma jeito,
vem o fungado e ,em seguida, aquela parada fugidia,
amigo sem o xaxado, o tango não fica perfeito.

Fortaleza, 24/08/09

 

 

"' Nosso Tango!"

Andréa Maia

Não foi encontro a meia luz, nem cena de cinema...
Não foi bolero, muito menos um mero poema!
Foi tango dançado no escuro,
pernas entrelaçadas,
versos quase absurdos...
Foi loucura disfarçada em sanidade.
Mentira vestida de verdade...
Foi suave dança,
valsa de versos,
bolero de tristezas,
tango de desejos!
Seria o último?
No Rio ou em Paris?
Você me diz..."

 

 

UM TANGO

Fátima Abrantes

Envolveste-me com teus braços.
A ti me aconchegastes.
Forte...e ao som de uma canção
rodopiamos pelo salão.
Sussurros, passo, compasso,
respiração ofegante, emoção...
Corpos suados, ânsia,mais perto..
.excitação... Ébrios,
bailando ao som mágico
.O frenesi... a loucura...sedução...
Tango...quem te resistiria?

 

 

Uma Vez...Um Tango

Roze Alves

Era um quarto,
fundos do salão.
Os lençóis de cetim vermelho,
rubros como nossos desejos,insaciáveis,
profanos estávamos
Cabelos colados, gomalinados?
Não, puro suor de nossos gestos
O tango a tocar intermitente,
assim como o vai e vem dos nossos corpos
Pernas simétricas, mãos apertadas,
dedos que acariciam e arranham
Onde estaria meu vestido?
Um lampejo de lucidez...Como saímos do salão?
Não sei.
O ambiente me fez esquecer,
queria me entranhar em você.
O tango enlouquecedor, me tentando.
A alma pura não conseguiu resistir,
a devassa a venceu...
Rodopiando, acabamos na cama.

Amanhecer-M
RJ: 09/09/2009

 

 

TANGO

Sara Rafael

É no tango que te quero,
nos meus braços de mulher.
Vê minha cabeça erguida.
Meu olhar diz-te mais do que em
palavras que te digo:
Fantasias livres, reais...
Lábios a simular beijos em cima,
pernas a lançar desafios em baixo.
Sorrio ao luar, requebro contigo, arqueio,
contraio e agacho.
Balanço de volta em subida.
Deslizo entre o céu e o inferno...
Audácia e loucura, como eu te quero!

 

 

Tango Cumplice

Duda Gragnani

Quero-te nua,Bailando pura,
Tão pouco aos pés beijar,
Apocalipse de uma rosa dentre abocanhar,
Rumo desejoso a um tango longo
,Desdobro-me em sentido jorro,
Longe de abusar de tua tez límpida,
Quero-te em romanceio linda,
Minha querida me esforço em esquecer-te,
Mas a lembrança de te ama
faz-me esquecer de esquecê-la,
Cada vez mais quero tua saudade,
Trocarmos tudo em cumplicidade,
Cada ato de conhecer e bailar,
Superlativos gestos a desafiar,
Quero-te mesmo presente da tua ausência,
Por cada passo dado tua anuência.

 

 

Era uma vez um tango

(João Carlos Vargas)

Era um vez um tango
Uma dança começando
Um caso de amor iniciando
No balanço e no compasso
Da música a bailar
O delírio e o pulsar
De dois corações apaixonados
E nesse ritmo da dança
Nós nos encontramos
Para vivermos eternamente
O nosso caso de amor

Balbinos/SP

 

 

UMA VEZ, UM TANGO...

Ervin Figueiredo

Não sei se me lembro, ou sonhei,
A luz era pouca, a gente dançava...
Eu conduzia você, te olhava firme,
E você me olhava, ao menos pensei.
O perfume suave que embriagava,
E seu braço ao redor de mim.
Não havia cansaço, é tudo que sei...
Dançamos tudo que a banda tocava,
Nos abraçamos, nos beijamos também.
A champagne gelada, uma taça peguei...
Te ofereci delicado, e você a tomava
,Enquanto apreciava, seu jeito agradável,
Na noite mais curta que eu já passei.
Me lembro o tango que a gente dançava,
Quando o baile acabou, e te fostes.
A musica que jamais esquecer poderei:
O tango era Caminito, sempre eu lembrava,
Já de ti, não sei mais, uma história, contava...

 

 

Um Tango e Nós Dois

Raquel Caminha Matos(Lindinha)

Pulsou forte meu coração,
quando atendi seu chamado,
fiquei tremendo de emoção,
nos seus braços meu amado.
Nossos corpos firmes colados
,mas assim mesmo, me sentia frágil,
olho no olho, continuávamos calados,
cada passo me fascinava, você era ágil.
Sem pensar entreguei a minha mão,
eu seguia o compasso quente embriagada,
seu braço forte enlaçava-me,
que emoção!
Naquele momento eu estava apaixonada.
Seu olhar nos meus lábios de carmim,
pressenti que ias me beijar com ardor,
faltou o chão em meus pés ai de mim,
Meu corpo ardeu de tanto calor.
Nosso tango foi pura emoção,
jamais será por nós esquecido,
ficou gravado em meu coração,
espero um dia ser repetido.

Fortaleza, 13 de novembro de 2009.

 

 

Dançando um Tango

Maria Thereza Neves

numa coreografia totalmente improvisada
dimensão plástica matizando inebriante
nostalgia avanços e recuos no tempo
e espaços emoções contraditórias
clima dominante ar que respira romance
emanado da vida passos lentos ,
compassados de um tango voltas
e rodopios que transmitem beleza rítmica
acordes melodiosos ou bruscos
cenas se sucedem como um sopro da vida
caleidoscópio de emoções ,sentimentos em prosa
quase poética sensual, comovente,
patético e perverso o sentimento
dança a paixão a melancolia a ternura
com sensualidade sedução num desejo
de entregar-se algo sempre
repetido sempre interrompido.

JF/04/09/2003 - 17h36

 

 

NOSSA DANÇA SENSUAL

Naidaterra

Toca-me o corpo com o olhar,
um vento meigo e brando nos acaricia
e a sua voz, mistura de mel e melodia,
chama-me para dançar...
Sentindo teu corpo e a tua boca
em brasa dentro da minha, rendo-me
e embriago-me do teu amor...
Que magnífico tango, quanta vida,
quanto prazer eu sinto aconchegada
nos teus braços, dançando,
completamente, tua...

 

 

Sob a luz vermelha

Cida Micossi

A música é estonteante
E o vinho contribui
Nesse frenesi dançante
Envolvimento logo flui Sob a luz vermelha
Há fumaça no ambiente
Um casal junto, a dançar,
Tem tudo pra estar contente.
Sob a luz vermelha
Um doce beijo é trocado
Um tiro ecoa no ar
E um corpo ao chão atirado
Sob a luz vermelha
Rubro sangue e tinto vinho
A escorrer em alvo linho
Para assombro dos presentes
Sob a luz vermelha
A história de amor se encerra
O tango toca bem alto
Enquanto o corpo jaz por terra.

 

 

UMA VEZ... UM TANGO!

Maria Tomasia

Ah! aquele tango até hoje vivo a recordar...
O amplo salão na penumbra,
mal dava para vislumbrar,quem estava a bailar!
A orquestra mudou o ritmo
E um tango começou a tocar.
Tu de mim te aproximastes econvidou-me a dançar
Logo nos primeiros passos
No frenesí do compasso,mais me aproximava de ti
Teu perfume de macho me embriagava!
Nossos corpos se juntavam
A cada acorde da música!
Nossos olhos nem piscavam
.Nossas bocas quase se tocavam
Mais e mais eu me aproximava
E o seu corpo dominava.
Tua respiração me embriagava
Até que nossos lábios se tocaram
Num beijo apaixonado, nem a música mais ouvíamos...
De repente, sem que esperássemos,
como um vulcão extinto que acordasse,
Uma erupção de prazer nós dois soltávamos.
A música terminou, alí nos despedimose
nunca mais nos vimos!

 

 

 

Adaptado por Mara Pontes©

 

:::VOLTAR:::