PARTICIPANTES

1- Maria de Fátima Delfina de Moraes
2- Clara da Costa
3- Cássia Vicente
4- Maria Olga de Oliveira Lima
5- José Geraldo Martinez
6- Gutemberg Maciel
7- Eugénio de Sá ( Portugal)
8- Ervin Figueiredo
9- Ana Kilesse
10- Zenaide Giovinazzo
11- Mavi Lamas
12- Glória Marreiros (Portugal)
13- Eduardo Gragnani
14- Claudia Couto
15- José Ernesto Ferraresso
16- Heloisa Crosio
17- Eri Paiva
18- Marinez Stringhetta/Mara poeta
19- JVerdasca (Portugal)
20- Humberto-Poeta
21- Cel (Cecília Carvalho)
22- Naidaterra
23- Lúcio Reis
24- Junior Pereira Almeida
25- Suzete Palitos
26- Ilze Soares
27- Madalena Müller
28- Nidia Vargas Potsch
29- faffi (Silvia Giovatto)
30- Mário Antonio dos Reis
31- José Hilton Rosa
32- Roze Alves
33- Lêda Therezinha Rubin
34- Osmarosman Aedo- 2.000 e Nós
35- Maria Conceição de Paula (Conceitita)
36- Virgílio Roque (Gilíto-Portugal)
37- José Hamilton da Costa Brito
38- Maria Tomasia
39- Theca Angel
40- Luiza Almeida
41- Paulo Silveira de Ávila
42- Rita Rocha
43- Isabel Passos (Portugal)
44- Cida Valadares
45- Sueli do Espírito Santo
46- Beki Bassan
47- Helena Luna
48- Fernando Alberto Salinas Couto
49- Nelson Carvalho (Portugal)
50- Clair Edelweiss
51- Cida Micossi
52- Malubarni (Portugal)

 

 

 

SILÊNCIO

Maria de Fatima Delfina de Moraes

Teu silêncio faz a distância, que sangra meu peito em fervor.
Ainda quero o teu carinho, mas nos perdemos do caminho,
que a estrada da vida traçou.
Hoje, és pleno silêncio.
E eu, só tristeza de amor.

 

 

SILÊNCIO

Clara da Costa

Silêncio...
paredes nuas
casa repleta de vazios,
sem teu cheiro,
teu amor,
teu carinho.

Fala-me quando vou cruzar com teu olhar...!

 

 

SILÊNCIO

Cássia Vicente

Teu silêncio quase me dói,
entendo que toda a paixão está passando,
ficando a tranquilidade do amor sabido.
Ainda, como impossível, o silêncio
é a melhor medida no peso das nossas vidas.

 

 

SILÊNCIO

Maria Olga de Oliveira Lima

É no silêncio das horas
Que refaço minh’alma em pedaços.

Estou a recompor a minha vida
E esquecer
De que um dia te amei.

A música ao longe
Convida-me para uma dança.

 

 

O SILÊNCIO !

José Geraldo Martinez

O silêncio é o vazio em nós,
do amor que se fez partido...
É tão alta e fina a sua triste voz,
no coração sangrando que chora ferido!
O silêncio é a despedida ...
Do cantante amor um dia vivido,
é nó na garganta do poeta aflito,
a soltar seus versos sempre entristecidos !

 

 

SILÊNCIO

Gutemberg Maciel

Silêncio, espaço invisível
Que os poetas buscam por vezes
Para enredar seus sentimentos
E colocar num de repente
O sentido contido...
Acontecendo o existente
Extraído do âmago do vivente.

 

 

A voz do silêncio

Eugénio de Sá

Cala-se a noite e do silêncio a voz
Alça-se lesta dentro deste peito
Que aprendeu a faltar-me ao respeito
Quando lhe peço que me deixe a sós

 

 

SILÊNCIO

Ervin Figueiredo

Palavra má, que nada diz...
Me deixa mudo e nada ouço,
Cala na alma o bem que fiz,
Me colocando num calabouço...

Palavra crua, ferindo a gente,
Afasta amigos, afasta amores,
Tira o sossego, é intransigente,
Abrindo o chão, desbotando cores...

Este silêncio hoje é quem me diz,
Que no silêncio que hoje se faz,
Lá no meu passado eu já fui feliz,
Por ouvir a voz que não escuto mais...

 

 

SILÊNCIO

Ana Kilesse

Por que te calas quando muito tem a dizer
Fico a espera de uma só palavra...
Algo que me faça sorrir mais uma vez
Ainda existe esperança neste ser solitário
Mais aos poucos se desfazem os sonhos
Restando apenas este silêncio que dói.

 

 

SILÊNCIO

Zenaide Giovinazzo

O mundo está infeliz e cinza,
as flores sem perfume e cor,
os pássaros mudos e recolhidos...
É o silêncio da tua ausência,
é a tristeza do meu amor...

SP/18/07/2012

 

 

SILÊNCIO

Mavi Lamas

Se mergulho no silêncio
Sinto o abismo que atrai
Ou se me concentro
Em brusco silêncio
As partes se completam
O fim de minha tristeza se divisa
Encontro na voz que me persegue
A calma que transparece.

 

 

Silêncio

Gloria Marreiros

Não quero o teu silêncio, meu amor,
Nas horas de ninguém, tristes de breu,
Que envolve com seu manto a minha dor,
E tinge com ausências o meu céu.

 

 

Silêncio

Eduardo Gragnani

Um silêncio que chora por tua ausência,
Sigo curvado diante da minha carência,
A vida clama por amor,
Minha presença ao teu sabor,
Fala-me quando virás...

 

 


SILÊNCIO

Claudia Couto

Há silêncio na canção
Há silêncio no teu olhar
E nesse mar de amor
Em que me encontro agora
Teu silêncio me devora
Na eterna paixão
Desse silêncio de te amar!!!

 

 

SILÊNCIO

José Ernesto Ferraresso

Noite calma, lá fora só ruídos de perilampos,
cá dentro eu e você neste leito de amor,
trocando carícias e desejos,
tateando minhas mãos em teu corpo sedoso
e quente.
Confidências de uma paixão intensa,
amor eterno e vivência.

 

 

SILÊNCIO

Heloisa Crosio

Silencio na noite vazia,
nas ruas escuras, na lua obscura.

Da janela observo a escuridão e
nas paredes desenham sombras.
Fantasmas que assombram minha solidão!

Entre nós ficou somente um sombrio silêncio!
Nada mais restou!

 

 

TEU SILÊNCIO

(Indriso)
Eri Paiva

Não te importas mais comigo,
Não respondes meus recados...
Não queres ser meu amigo!

Na estação do nosso inverno,
Nunca mais direi que te amo.
Amor não rima com inferno

Nem todo silêncio mal faz!
Nem toda presença bem traz!

 

 

SILÊNCIO

Marinez Stringhetta/Mara poeta

Que doído é o silêncio de ti
Vontade do grito preso na garganta
Das palavras não ditas
Lágrimas escorrem pela face
Oh SILÊNCIO!
Por que existes?
Somente tua voz persiste...

 

 

S I L Ê N C I O

JVerdasca

Silêncio é a voz da prudência
Postura a revelar sabedoria
E fruto de muita sapiência
Válido na tristeza e na alegria

Silêncio é a voz da inteligência
Que nos manda ser prudentes no falar
Sendo necessária paciência
Quando temos o dever de nos calar

Silêncio é a voz da eloquência
Pois tudo nos diz sem revelar
Sendo melhor a muda advertência
Que o silêncio romper com o falar

 

 

SILÊNCIO

Humberto - Poeta

Eu vejo em teu silêncio um vil suplício
que me deprime qual se fora um vício
e roer-me a alma num cruel tormento!
E neste insólito viver sozinho,
sou como um pombo só, em solteiro ninho,
bebendo a taça desse insosso vinho
que é tédio, que é torpor, que é sofrimento!

 

 

SILÊNCIO

Cel (Cecília Carvalho)

... minha boca está muda
porque meu coração calou-se, fechou-se em si,
as palavras estão mortas, sepultadas,
já não ressoam mais nos corredores
do silêncio da minha vida,
minha alma está dormindo
e na porta do meu coração, uma lápide
onde se le: aqui jaz o que escrevi...

 

 

NO SILÊNCIO

Naidaterra

É no meu silêncio que posso ouvir as
batidas do meu coração chamando teu
nome ainda com paixão...
É no meu silêncio que posso sentir o quanto é
bom lembrar os bons momentos juntos...
Posso até mesmo ouvir as nossas
juras de amor eterno...
É no meu silêncio que vivo a ansiedade
de reviver este amor dos tempos idos...

 

 

Silêncio

Lúcio Reis

Rogaste-me o silêncio total
Silente não fui
Quizestes ouvir-me, silente não permaneci
Mas tudo te disse bem alto e fatal
Agora não sabes o que fazer
Nem agora eu vou te dizer
Pois tua incompreensão
E a origem de tua confusão
Pois nem a ti mesmo ouves ou escutas
Por isso tuas constantes lutas

 

 

SILÊNCIO

JUNIOR PEREIRA ALMEIDA

Silêncio que me deixa louco.
Onde encontrarei o conforto do teu amor?
Digas...
Sussurre ao vento,
Ama-me...
Expressse agora teus sentimentos por mim.

 

 

SILÊNCIO

Suzete Palitos

Silêncio adquirindo forma
Som e voz
Penetrando os ouvidos
Oração!
Encantamento de alma
Bem querer!
Timbre eternizado
Melodia real,
Dizendo sim
Escuta silenciosa
Aguardando
A próxima palavra...

 

 

SILÊNCIO!

Ilze Soares

Deixe que somente o coração
se expresse.
No silêncio podemos
ouvir melhor os sentimentos
e não causar aborrecimentos
em nossa comunicação.

 

 

Silêncio

Madalena Müller

Existem tempos em que necessitamos silenciar
para nosso interior fortificar,
nas pegadas que tentam explicar
vamo-nos em silêncio nossa fé vivificar...
...para deixar fluir o bem que há a cada passo
e graças ve_se em pedacinhos que estão enraizando,
o som transparente na revisão de um compasso
de tantos que já ficaram tracejando...
é quando brota-nos um sorriso soltinho
do quão é glorioso manter a alma inocente,
recebendo de você glorioso carinho
em nosso pequeno pedaço de gente.

 

 

SILÊNCIO

Nidia Vargas Potsch

A esperança se faz presente
nas madrugadas vazias
onde sonho o teu silêncio...

 

 

Silêncio

faffi

É no silêncio da madrugada,
que procuro me encontrar...
Varando a solidão,
que insiste em maltratar
o meu pobre coração.

 

 

Silêncio

Mário Antonio dos Reis

Escuto a voz do silêncio que fala...
é o nosso amor que não se cala...
As palavras vamos dispensando
e seguimos felizes nos amando...
Somente nós dois podemos nos ouvir,
nessa troca de amor intenso, e sentir
profundamente a indescritível sensação
de palpitar de amor num só coração...

 

 

Silêncio

José Hilton Rosa

No silencio da noite, só
rolando na cama, pensando
o calor no meu corpo, molha meu rosto
somente sua voz, me lembro
amargurado com a ausência, infinita
um jogo de amor que já perdi, sempre só
aproveito o dia quente para viajar
chegar em um lugar para tentar me curar
volto e fico como parti, sem a sua presença
somente o seu silencio me domina.

 

 

Silêncio

Roze Alves

Cala-te...Não quero mais ouvir as tuas falsas verdades,
são elas as culpadas por minhas reais mentiras.
Prefiro o silêncio acusador do meu coração.

 

 

SILÊNCIO

Lêda Therezinha Rubin

Tua ausência me trouxe esse silêncio,
Que percorre minh'alma febrilmente...
Serenamente ponho-me em vigília,
Na esperança de tê-lo novamente!

 

 

S.I.L.Ê.N.C.I.O

Osmarosman Aedo

Entre quatro paredes nuas,
Há somente quatro coisas por dizer:
Tenta meu abraço com tua devassada paixão,
comprometa-se com meus toques angelicais
E beija-me...como se fôssemos nunca, nos separar.

 

 

 SILÊNCIO

Maria Conceição de Paula
(Conceitita)

No silêncio da noite,
enquanto tudo dormes
e pelas ruas ninguém mais se vê,
perco o sono pensando em você...
Quanta coisa juntos poderíamos fazer
se o destino não impedisse nosso querer!

 

 

 SILÊNCIO

Virgílio Roque

Nas noites longas de um inverno intenso
Sentindo o encanto do lume me aquecendo
No silêncio do crepitar da madeira ardendo
Dou valor ao amor e a todo seu dividendo
A esse valor no qual nem sempre penso

Recordo amores e paixões da infância
Lembro paixonetas belas da adolescência
Embora encantadas eram uma apetência
Mas havia algo mais que os desejos da ciência
Procurava-se descobrir como que a anuência
Belo, era o valor que lhe dávamos e a importância

Silêncio só tu algo tão belo me podes dar
Sem ti amigo, jamais isto podia recordar

 

 

Silêncio

José Hamilton da Costa Brito

E assim, deixamos que o amor fosse.
Fez um barulho medonho
esplodindo o silêncio
e tudo ficou num vazio só.

 

 

Silêncio

Maria Tomasia

Procuro viver em silêncio
e os pensamentos organizar.
É quando encontro minha essência.
para as agruras da vida suportar.

 

 

Silêncio

Theca Angel

Silêncio, frio intenso que na alma se instala
Triste sorvedouro dos sonhos e das delícias
Voraz ausência de eco ao que o coração fala
Emudecer de um amor que odora ausência...

 

 

Silêncio.

Luíza Almeida.

Silêncio e tristeza ou a reflexão de um dia.
Ruas vazias, pensamentos mortos.
Solidão que percorre mundos.
Solidão das matas, montanhas, dos animais...
Silêncio é o prazer de sentir sensações.

 

 

SILÊNCIO

Paulo Silveira de Ávila

Provo do gosto da fruta
no amargo balanço da rede
vazia de você.
Calo, o ser desdenha o óbvio
latente desejo de soltar-se.
E se debate, e geme e grita
o silêncio da solidão.

 

 

SILÊNCIO

Rita Rocha

Sou dona do meu silêncio, que pra mim é um deleite
ocupando minha mente vou construindo enfeite.
Nele gosto de permanecer pra ativar a memória
sobre a vida e os fatos que fazem a minha história.

O silêncio é ouro e não há quem o rejeite
vale mais que mil palavras pra quem bem o aceite.
É um momento precioso, sem oratória.
Cada silêncio que ganho é uma vitória.

Mas se quebrar meu silencio, nele se deite...
sou alma em divisória... deleite-se!

 

 

SILÊNCIO

Isabel Passos

É no suave ruído do silêncio
que penso, reflito, medito,
e a serenidade me invade.
Todavia, a maior dificuldade
é conseguir o tão desejado silêncio.
Então, meu coração, já cansado, implora:
"Aquietai-vos, deixai-me usufruir da paz!"
O silêncio faz-se ouvir em minha mente,
e o Amor inunda-me de repente...

 

 

SILÊNCIO

Cida Valadares

Sinto aperto na alma,
Suspira, meu coração
Vozes se calam, cenas desfeitas,
Impera apenas o Silêncio
Pois nada existe, mais não!

 

 

Silêncio

Sueli do Espírito Santo

A noite chega, lá fora tudo está calado
sem qualquer brilho o céu está apagado
até o vento murmura, onde se esconde
a beleza que traz esplendor ao espaço
da lua, das estrelas, não há nenhum traço
na escurodão, apenas o silêncio responde.

 

 

SILÊNCIO

Beki Bassan

O seu silencio
me deixa doida;;;
não consigo perceber
se seu amor é verdadeiro,
ou se é um simples passatempo,
para seu ego alegrar.

 

 

SILÊNCIO

Helena Luna

O silêncio faz barulho em meus ouvidos,
toda a noite pela alta madrugada,
não me deixa dormir, não faz sentido,
eu divago, perdida, em meio ao nada.
É por isso que te quero, aqui, comigo,
me amparando os passos na caminhada,
porque és meu conforto, o meu abrigo,
e eu apenas sou mulher apaixonada.

 

 

SILÊNCIO

Fernando Alberto Salinas Couto

Sinfonia de almas solitárias
ausentes do aconchego teu,
sem amizades, sem amores.
Entre rosas, cravos e dálias,
no campo de quem já morreu.

É da vida, uma grande ópera,
não para se ouvir, mas só sentir,
nos recôncavos de nossas almas,
onde o grande vazio nos espera
ancioso para, melancólico, zunir
tristes versos de amargos poemas.

 

 

Silêncio

Nelson Carvalho

O exercício do silêncio
é tão importante quanto à prática
da palavra.

 

 

SILÊNCIO

Clair Edelweiss

Gosto do silêncio amigo
Daquele que me sinto segura
Não importa o lugar, nem o tempo
Silêncio não é solidão
É paz, reflexão, saudade...

 

 

Silêncio!

Cida Micossi

Um motoboy buzina na esquina.
Cachorro distante, latido incessante.
A bomba d’água do prédio.
O som do silêncio.
Nenhum motor de carro na cidade grande.
É cedo ainda, pouco mais de meia-noite.
Aonde foram todos?
À frente alguns/muitos pertences
Não organizados.
Pálida luminária clareia
mãos ágeis a teclar,
o vai-e-vem dos dedos,
a fértil imaginação.
Passar a noite assim:
digitando,
liberando sem medos tantas palavras.
Deixar achegar-se a solidão
que corrói qual larva.
Aprender a conviver com ela
Senti-la fiel companheira
Temida e leal solidão!

 

 

Silêncio

Malubarni

Com minha alma partida
entrevejo tua saída
Sei que não voltarás
o silêncio retornará,
e a felicidade fugirá
fragmentos de alma sobrarão.

 

 

Edição Mara Pontes©

 

:::VOLTAR:::