PARTICIPANTES

 

1- Maria Tomásia
2- Susana Custódio (Portugal)
3- Clara da Costa
4- Humberto-Poeta
5- Clair Edelweiss
6- Cássia Vicente
7- Mavi Lamas
8- Eduardo Gragnani
9- Heloisa Crosio
10- Luiza Porto
11- Luiza Benício
12- Ary Franco
13- Marcial Salaverry
14- Roberto Jun
15- Suzete Palitos
16- Maria Olga de Oliveira Lima
17- Sonia Salete
18- Naidaterra
19- Conselheirodapaz- Marcelino
20- Cida Micossi
21- Sonia Ortega Wada
22- Madalena Müller
23- Lauro Kisielewicz
24- Zenaide Giovinazzo
25- Glória Marreiros (Portugal)
26- Fernando Alberto Salinas Couto
27- Heloisa Abrahão
28- Marinez Stringhetta/ Mara poeta
29- Gutemberg Maciel
30- Maria Conceição de Paula (Conceitita)
31- Maria de Fátima Delfina de Moraes
32- Mifori
33- Rosana Papa
34- Lúcio Reis
35- Roze Alves
36- Edson Gonçalves Ferreira
37- Lêda Therezinha Rubin
38- There Válio
39- Paulo Silveira de Ávila
40- Nidia Vargas Potsch
41- Irismar Andrade Santiago
42- Luiza Almeida
43- Junior Pereira Almeida
44- Heloisa Crosio
45-Roberto Romanelli Maia
46- João Coelho dos Santos (Portugal)

 

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

MARIA TOMASIA

Um lindo vestido branco eu usaria
para coroar a Virgem Maria...
Pétalas de rosas eu nela jogaria.
Doces em saquinhos distribuiria.

Ficaria horas a fio imitando bailarina
na pontinha dos pés eu dançaria...
Na laranjeira subiria e lá no topo
sonharia, que um dia eu seria grande,
bonita, elegante e um amor eu teria.

Também brincaria de amarelinha.
Nos morros eu voltaria a subir e, de
lá, uma casca de palmeira usaria,
para escorregar, só prá ver onde iria parar
Todos os riscos iria correr, porque,
tudo isso, me faria crescer!

Muitos outros sonhos de menina
eu ainda poderia descrever e, com
emoção e saudade, fecharia os olhos
só prá tudo reviver!

12/10/2010

 

 

Se Eu Voltasse a Ser Criança

Poema escrito em anadiplose

Susana Custódio

Seria tão bom sentar-me e ouvir a minha avó
A minha avó contando histórias de príncipes e princesas
Príncipes e princesas que me fizeram sonhar
Sonhar é hoje o que me resta daquela época feliz
Época feliz em que de novo à corda saltaria
Saltaria pelos prados colhendo flores silvestres
Flores silvestres com as quais faria uma coroa de princesa
De princesa vestida a minha mãe beijaria
Beijaria cada livro ofertado, cada momento vivido
A cada momento vivido daria muito mais valor
Mais valor em todas as brincadeiras de criança
Criança quereria permanecer
Permanecer inocente e amar por igual a toda a gente

 

 

Se Eu Voltasse a Ser Criança

Clara da Costa

Se eu voltasse a ser criança, faria tudo de novo, com a mesma alegria, otimismo e vontade de viver!

Voltaria para os campos verdes da minha terra, junto aos animais e, andaria à cavalo pelas colinas, galopando na garupa do Tostado.

Seria a mesma aluna aplicada de sempre, que gostava de estudar, de teatro, de ler os livros do Érico Veríssimo e encantar-me com a poesia de J.G.de Araújo Jorge.

Voltaria aos palcos, relembrando a 1ª peça teatral que fiz aos 8 anos de idade.

Se eu voltasse a ser criança, queria continuar a ter a proteção do meu pai, andar de mãos dadas com ele, quando saíamos para um parque infantil ou ao cinema.Voltaria a ouvir seus sábios conselhos, quando ele falava da vida, de Deus... sempre serão inesquecíveis.

Continuaria a ouvir as estórias da Vó Clarinha que encantavam-me!

Saudade daquela época da infância, que não volta mais, mas que foi carregada de muitas experiências boas, primordiais para a formação de minha personalidade, que muito valeram para a pessoa madura e adulta, que hoje sou.

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Humberto – Poeta

Se eu voltasse a ser criança
não mais iria, por chalaças,
nesse tempo de folgança
jogar pedras nas vidraças.

Nesse tempo evitaria
sofrimentos tão hediondos,
quando o estilingue atingia
um ninho de marimbondos!

Em Deus eu teria mais fé
e agiria com mais recato,
não mais prendia um busca-pé
no rabo de um pobre gato!

E não mais nas farras minhas,
numa correria sem vasas,
tocaria as campainhas
de cinco, seis, sete casas!

Ainda bem que hoje não temos
das crianças tanto horror;
pois na rua nem as vemos
graças ao computador!

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Clair Edelweiss

Do tempo de criança tenho poucas recordações
Mas as que ficaram foram muito marcantes
Lembro das brincadeiras no quintal da casa
Era lá que aprontávamos misérias, inesquecíveis
Construíamos um fogãozinho de pedra,
E sabe onde era feito isso, dentro de um chiqueiro de porcos
Os pobres já haviam sido comidos, mas sua casa nos restou
Foi ali que aprendemos brincando, o gosto de cozinhar
Durante as brincadeiras um mate doce era servido
Éramos crianças felizes, mas não sabíamos disso
Os brinquedos eram simples, mas de muito valor
Hoje vejo uma geração que não sabe o que é ser criança
Já recebem tudo pronto e mesmo assim não dão valor
Ah! Se eu pudesse voltar a ser criança
Ensinaria para meus netos o que foi minha infância
Ser criança é brincar de faz de conta, de pular corda
E onde andam as danças de roda, o esconde-esconde
Quem sabe vou pular amarelinha com meus pimpolhos
Tempos inesquecíveis que não voltam jamais.

 

 

Se Eu Voltasse a Ser Criança

Cássia Vicente

Se eu voltasse a ser criança
o que faria? Nada diferente
do que fiz...apenas seria a criança
que fui...

 

 

MINHA INFANCIA

Mavi Lamas

Na grama,em frente ao terraço
A menina que eu era
Deitava e contava as nuvens
Rostos,pássaros, animais,flores
que o vento arumava e desarrumava
As mutações tantas
Amava as plantas na horta
O mato verde cheirando ,as flores lindas coloridas..
Nunca mais vi flores como aquelas
E foi aí que me familiarizei com as borboletas
Das mais variadas cores e matizes
Asas de diferentes formatos
Que se refletiam nas luzes
Com suas faces multicores
E extasiada com tamanha beleza
Comecei minha trajetória
De encontro ao mundo dos sonhos
E foi aí que me perdí neles...

 

 

Se Eu Voltasse a Ser Criança

Eduardo Gragnani

Naquele espelho que era da família, vejo,
um pequeno móvel de canto sem roda,
Um pequenino travesseiro que chora,
Abandono de algumas saudades,
Flores atiradas em baldes,
Paredes descascadas involuntárias e sujas,
Exprimem-se no espaço em falas mudas,
Enrolados tapetes empoeirados,
Desfazem-se os rodapés pregados,
Quantos degraus usados e hoje abandonados,
Vão-se os tombos e machucados,
Lembranças corrida e querida,
A infância tão distante ida,
A essência permanece em riste,
Deixando em versos na memória de um artista,
Como é bom ainda lembrar que fui criança...

 

 

Se eu voltasse a ser criança...

Heloisa Crosio

Voltaria com a mesma alegria , com a mesma personalidade!
Com o mesmo jeito inquieto ,irreverente,
que com um sorriso dobrava meus pais.
Correria ainda mais pelo grande quintal, andaria mais de bicicleta,
brincaria de bonecas, pique esconde...
Corda,queimada!
Cantaria mais!
Não abandonaria meu piano e nem meu violão..
Desfrutaria ainda mais...
do carinho e amor
que me fizeram uma criança tão feliz!
Faria tudo novamente, vivendo cada momento intensamente,
pois a infância passa rapidamente,
e o que fica são saudades e doces lembranças.
Foi maravilhoso ser criança!

 

 


SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Luiza Porto

Queria tudo de novo, igual sem mudar uma virgula
Cantaria fados com meu pai,
ajudaria minha mãe nos serviços domésticos,
jogaríamos cartas a noite para passar o tempo,
ouvindo o rádio.
Fim de semana, casa da vó Rosa,
bolo de fubá quentinho, com cheiro de erva-doce,
café preto com um tiquinho de licor de aniz.
Tempos bons, que fizeram eu ser a pessoa
que sou...Feliz.

 

 

Se eu voltasse a ser criança

Luíza Benício

Acho que adoraria sentir todas as alegrias
E passar pelas mesmas situações
Experimentar todas as sensações
Fossem de alegria ou de tristezas!

Voltar a estudar nos mesmos colégios
Ter os mesmos bons professores
A mesma educação que recebi de meus pais
Parentes, amigos e professores...

Repetir os passeios de férias
Visitando canaviais e casas de farinha
Pular e correr pelas covas de plantio
Dar de comer a galinhas e colher ovos!

Ir a circos, brincar com boneca de pano
Ir ao colégio de bonde
Ou andar pulando em “academias”
Riscadas de giz nas calçadas...

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Ary Franco – O Poeta Descalço

Minha mãe, amaria mais que amei
A cobriria dos beijos que deixei de dar.
Sentado em seu colo diria o quanto a amava.
Um milhão de vezes mais do que disse.
Acariciaria seus cabelos muito mais vezes
com mais carinho
A abraçaria muito mais que abracei.
O resto... faria tudo o mais igualzinho

 

 

A CRIANÇA QUE AINDA SOU

Marcial Salaverry

A melhor coisa da fase adulta,
é jamais esquecer que foi criança...
É aquelas lembranças guardar na lembrança...
Lembranças...
Quantas lembranças
de meus tempos de criança...
Bolinha de gude... Pipa... Passa anel!
Vamos brincar de passa anel?
Quem sabe se em tua mão fica,
e entendes que nesse anel
está todo o mel...
O mel do amor...
O meu amor criança...
Beijo, abraço ou aperto de mão...
Não será esta a melhor opção?
Podes me dar um beijo,
acalmando meu desejo?
Podes me dar um abraço,
e me aninhar em teus braços?
Será um aperto de mão?
Segura então nossas duas mãos,
e nunca as deixe largar...
Quantas perguntas sem respostas,
estão meu coração a torturar...
Ah! que saudades eu tenho
de meu tempo de criança,
onde o enredo somente
era entre os risos e os folguedos...
Nem passado, nem presente, nem futuro...
Tão somente o amor que a gente sente...
O que me faz criança simplesmente,
é este amor semeado na eternidade...
Este é meu terno e eterno presente,
imerso em doces recordações...
Por que nunca vivemos a infância
como ela deve ser vivida,
em sua total plenitude?

 

 

Se eu Voltasse a ser Criança

Roberto Jun

Com certeza, eu voltaria a ser feliz!
Mas infelizmente,
O tempo só vai pra frente
E não tem como voltar,
A não ser em pensamento;
Vem de volta aquele momento
E a saudade nos faz chorar!...

 

 

Se eu voltasse a ser criança

Suzete Palitos

Agarraria bem apertado e num abraço só
Meu pai e minha mãe
E na verdade pura que toda criança tem
Pediria...
- Não me deixem crescer!

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

MARIA OLGA DE OLIVEIRA LIMA

Somente usaria
Os mais lindos vestidinhos
Com bordados no barrado
De amarelinhos patinhos.

Quando fosse à praia
Usaria sapatinhos de borracha
Com desenhos de peixinhos.

Se eu voltasse a ser criança
Tantas... tantas...
Seriam as minhas esperanças.
E meu rostinho inspiraria todo dia

A vontade de crescer, ser mocinha,
Usar batom, saltinho...
Nas unhas, o esmalte bem vermelho
A cor da paixão.
E meu coração estaria
Pleno de alegria e ilusão.

Se eu voltasse a ser criança,
De mamãe e de papai
Eu teria
Os mais ternos
E verdadeiros carinhos,
A certeza do amor perene, inteiro...
Oh! Quantos mimos!!
E o colo deles seria
O meu mais aconchegante
NINHO!...

 

 

Se eu voltasse a ser criança...

Sonia Salete

Toda goiabada cascão iria se acabar...
Comeria tudo!
Correria na chuva só pra me molhar...
Perdoaria todos os erros,
ou talvez,
nem soubesse o que poderiam significar...
Vestiria a mundo de branco,
só para ver a paz se espalhar!

 

 

Se voltasse a ser criança...

Naidaterra

Gostaria de ir ao parque,
ao zoológico, ao circo,
ter bonecas e uma casinha
feita numa árvore...
Tomar sorvetes e sucos
em dias quentes, ir nas
festinhas de aniversario
e ver o mar milhões de vezes...
E o mais importante, poder
vestir um vestido de festa
e rodar e rodar e rodar...

 

 

SEU EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Conselheirodapaz- Marcelino

Se eu voltasse a ser criança,
Correria descalço na chuva,
Colheria flores amarelas pelo caminho,
Iria ouvir o cantar dos passarinhos,

Se eu voltasse a ser criança,
Jogaria bola de gude,
Brincaria de finca,
Rodava pião.

Se eu voltasse a ser criança,
Aproveitaria mais o colo da mãe,
O carinho das mãos calejadas do pai,
E amaria mais os meus irmãos.

Se eu voltasse a ser criança,
Tomaria sorvete de casquinha,
Chuparia manga sem medo de lambuzar,
Comeria todos os chocolates do mundo.

Se eu voltasse a ser criança,
Seria feliz, na inocência que perdi,
Teria tempo, para fazer tudo que não faço,
E jamais seria adulto, que saudades meu Deus.

 

 

Se eu voltasse a ser criança

Cida Micossi

De novo tudo faria
As histórias eu leria
Em livros sem ilustração
Que meu raciocínio incentivaram
Atiçaram minha emoção.

No telhado subiria
Como um gato também faz
Na areia fina brincaria
Com os pés pisando para trás.

Mas o banho não daria
Naquele pobre tiziu
Porque, juro, eu não sabia
Que esse meu gesto impensado
Para sempre o levaria.

 

 

Se eu voltasse a ser criança...

Sonia Ortega Wada

correria os campos de flores
subiria nas mangueiras para alimentar-me
com seus frutos suculentos
No mundo encantado viveria
Meu mundo seria apenas de brinquedos
fadas, gnomos e devos
Brincaria dormindo, sonharia acordada
Pediria colo ao meu paizinho
e da minha mãe os beijinhos
para curar os machucados
Os paezinhos da vovô
comeria, três, quatro cinco
Na fazenda de Geraldo
passaria o resto dos meus dias.
Correria com o Nero, meu cãozinho predileto
lambe-me meu amiguinho, que saudade de você!
Minha casa, na varanda podia sonhar estrelas
...E quem sabe, agora, cairia uma aqui na minha mão!

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Madalena Müller

Seu eu voltasse, voltaria do mesmo jeitinho
sempre abrindo os braços ao entendimento,
zelando por tudo e todos com carinho
e liberta para receber a graça do conhecimento.
Adoraria chegar num tempo de paz mundial
ha que todos reconheceriam nossa terra fenomenal!

 

 

Se eu voltasse a ser criança...

Lauro Kisielewicz

Sinceramente, não sei bem o que faria...
Talvez me livrasse da mitomania inerente
ao imaginário de quase toda criança;
ou da polimorfa perversidade inocente,
que a criança exercita sem ter medo,
nos seus momentos de folguedo,
transpirando alegria, paz e esperança!
Creio que já não daria pelotaços
nos sabiás, pardais e sanhaços;
e os deixaria livres a voar e cantar...
Em vez de arrancar, cuidaria das flores,
que meus pais tanto amavam cultivar,
e assim eu os auxiliaria na dura lida,
no aprendizado constante e permanente,
aprimorando-nos indefinidamente
para aproveitar o melhor desta vida!
Ah se essa utopia se tornasse realidade!
Creio que teríamos uma melhor humanidade,
se todos voltássemos a ser crianças...

 

 

CRIANCICE

Zenaide Giovinazzo

Retroagir no Tempo não dá
mas ter guardado no coração
a doce e alegre meninice
me faz sentir muita emoção!
As brincadeiras de roda,
o corre-cutia, o passa- anel,
na rua o esconde-esconde,
na boca o gosto de mel...
Em noites de lua cheia
ficar na calçada brincando
sem medo de violência
e os pensamentos voando.
E na ciranda da Vida
cá estou eu cirandando
embalada pelos sonhos
e a infância recordando!

 

 

Se Eu Voltasse a Ser Criança

Glória Marreiros

Pedia colo à minha mãe querida,
Olhava a sua face de bonança,
Sentia que era sempre protegida,
Se eu voltasse, de novo, a ser criança.

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Fernando Alberto Salinas Couto

Se, um dia, eu voltasse a ser criança,
não cairia mais nos mesmos enganos,
eu daria mais ouvidos aos meus pais,
teria mais cuidado com a vizinhança,
prevenindo-me contra erros humanos
e amando mais a plantas e animais.

 

 

Se eu voltasse a ser criança

Heloisa Abrahão.

Na infancia tive uma imaginação fértil,
Escrevia, dirigia e atuava na peça.
Cobrava ingresso das crianças do bairro,
só para compras guloseimas e distribuir no próximo
espetáculo feito na garagem da minha casa.
Subia em todas as árvores.
Passava boa parte das tardes
comendo ameixa, araçá, pitanga....
sentada no galho das árvores.
Tomava banho de chuva,
inventava linguagens diferentes,
Brincava, sorria, sonhava...
Faria tudo outra vez.

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Marinez Stringhetta/Mara poeta

Infância de criança feliz
Desci a arquibancada...
Aos três anos
Corri ao picadeiro
Os palhaços pararam
Eu cantei e me aplaudiram
Continuei brincando, copiando músicas
Cantando nas missas
E em programas infantis.
Com minhas irmãs, inventei histórias
Nos pessegueiros e goiabeiras
Em dias de chuva
Construí castelos de areia
Passeei pela cidade grande
A sombrinha aberta
No quintal lá de casa.
Devorei gibis, revistas e Monteiro Lobato.
Quando tive medo do barulho do trem
Meu pai me carregou no colo
E sentada no colo de minha mãe
Viajei em sua trajetória
Conheci a cultura italiana
E alguns clássicos literários
Através do avô materno
Se eu voltasse a ser criança
Seria a mesma menina que dizia não
À roupa que não queria usar
Teria a mesma personalidade
Apenas... persistiria
No meu desejo de cantar.

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Gutemberg Maciel

Diante de coisas acontecidas
Enredando-me em teias desconhecidas
Busco incessante compreensão
Que a compreensão não compreende
Fazendo pensar com avidez
Tudo seria bem melhor
eu voltasse a ser criança.

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

By: Maria Conceição de Paula

(Conceitita)

Se criança eu voltasse a ser
em maior número de árvores iria subir,
para de meus irmãos me esconder
ou para de alguma surra escapulir.

Quantas frutas no pé iria colher,
para comer e aos vizinhos distribuir!
Para mamãe mais flores iria oferecer
para carinho e ternura com ela dividir.

No meu cavalo iria galopar,
para levar as encomendas,
que as comadres pedissem
a meu pai, para elas, comprar.

No gramado mais cambalhotas queria dar.
Nos jardins mais flores cultivaria
Nas cachoeiras iria me banhar,
após pedir proteção à Virgem Maria.

Se eu voltasse a ser criança
não iria outra vez da ponte pular,
quando a enchente tudo varria,
e minha irmã ficava a rezar e chorar.

Armadilhas não iria mais preparar
para o primogênito da família tropeçar.
Arapuca só armaria para prender
um amigo para comigo brincar.

 

 

Se eu voltasse a ser criança...

Maria de Fatima Delfina de Moraes

Colheríamos estrelas,
e em meus vestidos, faceira,
um beijo iria te dar...

Encantos da nossa inocência,
segredos a sussurrar,
o nosso brincar de namorar.

Juntos apanharíamos chuva,
jogaríamos pedrinhas no jardim
e me darias o mais belo dos jasmins...

Ah, se eu voltasse a ser criança,
mataria minhas saudades de ti.

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Mifori

Jamais desejei voltar
a qualquer uma das fases,
senão para harmonizar
e fazer comigo as pazes.

Se eu voltasse a ser criança,
não adulto em miniatura;
teria boas lembranças,
sem nenhuma desventura.

Se criança eu voltasse
Sem as tarefas demais
talvez alegre eu cantasse:
saudades da infância e mais! . .

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Rosana Papa

Se eu pudesse ser criança, nasceria neste novo mundo que me espera!
Seria uma criança ÍNDIGO, CRISTAL, não importa.
Seria uma nova criança em um novo mundo.
Traria conceitos que nunca virassem pré-conceitos.
Traria inovações mil pois, também seria uma inovação.
Se eu voltasse a ser criança, nunca carregaria os medos que sempre trouxe em mim, nunca!
Faria com que eles virassem fumaça, como num passe de mágica!
Seria destemida, talvez me chamassem enlouquecida.
Riria de todos eles!
Se eu pudesse voltar a ser criança, enfrentaria os dragões que assustam o meu sono e nem chamaria a minha mamãe.
Ela precisa descansar dos cansaços que já dei para ela.
Se eu voltasse a ser criança novamente, seria mais disciplinada do que sou hoje.
Ouviria mais, falaria menos.
Contemplaria mais e deixasse que o tempo cuidasse mais do que não soube cuidar!
Se eu voltasse a ser criança novamente, iria jogar bola no gol, pular a amarelinha de novo, jogar cinco marias com os saquinhos de arroz que minha mãe fazia para nós, irmãs!
Iria tomar banho na bacia de alumínio com a mesma água que era para um.
Ela era preparada para todos com o mesmo Amor!
Se eu voltasse a ser criança, gostaria apenas de ser aconchegada no útero de minha mãe de novo, apenas isto!
Acho que vou virar FETO.
Ao menos, terei o aconchego do amor mais verdadeiro que existe!
Só por isto, gostaria de ser criança outra vez!
Para não perder os valores que meu pai e minha mãe me passaram!
Talvez fosse uma nova criança, em um novo corpo.
Talvez fosse um novo ser renovado em todos os sentidos.
Nunca esqueceria porém os que me deram a vida!
Seja em qualquer nova vida que eu possa existir!
Gostaria de ser novamente criança com a maturidade das novas crianças do mundo!

 

 

Se eu voltasse a ser criança

Lúcio Reis

Eu não preciso voltar a ser criança agora
Em mim ainda vive a criança que eu fui a cada hora
Porém sem cometer traquinagens de outrora
Pois o adulto que me tornei não corrobora

Da criança que eu fui, porem continua viva
A esperança de que o mundo sofra transformação
Ouvindo o cantar da cotovia
A deixar os corações viverem mais a bela emoção

Minha infancia mostrou-me a cruel diferença
Entre os poucos que tem muito e os muito que tem pouco
Numa desigual distribuição da bonança
Capaz de deixar alguem quase ou totalmente louco

Deixa de ser uma questão de revolução
Mas apenas o saber viver ou fazer uma sensível ação
Entendendo que da vida nada se leva na desincorporação
E quem vive aqui o egoismo, deixa apenas a desolação

Ter muito não chega e nem pode ser razão de condenação
A questão reside na avareza de mais encher a mão
E deixar de prover aos muitos da multidão
Com saúde, trabalho e pelo menos um prato de feijão

Por isso não desejo voltar a ser criança com desilusão
Sabendo que o mundo ainda não aprendeu a lição
Mesmo a despeito de uma brutal cruxificação
E ainda hoje se mata, por nada ou por apenas um tostão.

 

 

Se Eu Voltasse a Ser Criança

Roze Alves

Trança comprida voltaria a usar
Toda entremeada de colorida fita
Cuidaria para os joelhos não ralar
Não implicar ao ouvir que era bonita

Bateria com mais força naquele vizinho
que vivia a me assustar ao me ver sozinha
Abriria a gaiola do amarelo canarinho
Para ver a raiva do dono da quitandinha

Ah! Se criança eu pudesse voltar a ser
Nada de dor de barriga, para faltar a romaria
Nada de raiva repentina, paciência passaria a ter
Uma coisa não mudaria, viver sempre com alegria.

 

 

Se eu voltasse a ser criança

Edson Gonçalves Ferreira

Ah, se eu voltasse a ser criança,
Ia ficar feliz com o adulto pardal que sou
Ficaria louquinho para voar
E teria forças para praticar asa delta
Não que eu não voe já
A poesia me dá asas
Desde criança fui assim
Um capetinha atrapalhado com a doçura do seu coração.

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Lêda Therezinha Rubin

Dos bons tempos de criança,
Todos nós temos lembranças.

Da sombra do arvoredo,
Brincadeiras e folguedo.

Da correria na praça,
Da missa em ação de graças.

Das sarjetas alagadas
Em piscinas transformadas.

Dos presentes da madrinha,
Enfeitados de estrelinhas.

Do nosso Papai Noel
Das bolachinhas de mel.

Dos coleguinhas de escola,
Alegres jogos de bola.

Nossos mestres dedicados
Estão em nosso passado.

Dos primeiros "desenganos"
A mais de cinquenta anos.

Nosso tempo bem lembrado,
Está muito bem guardado.

Eu voltei a ser criança,
E alegrei meu coração!
Abri o arquivo secreto
Com muito amor e emoção!

 

 

Se Eu Voltasse a Ser Criança

There Válio

Se eu voltasse a ser criança...
Viveria novamente tudo de novo;
As brincadeiras nas ruas...
Andar no carrinho de rolimã,
Brincar de boneca e casinha,
E até de jogar bolinha de gude.
Não escolhia os brinquedos
Tudo era tão divertido.
Ir ao cinema e ao circo,
Brincar de esconder e pega-pega,
Soltar barquinhos na chuva,
Girar opapa vento no ”vento”
Tudo enfim era alegria
No meu tempo de criança!
Dormitar no colinho do papai
Ouvindo canções de ninar.
Sair passear com mamãe
E se lambuzar de sorvetes,
Como tudo era tão bom...
Faria tudo de novo!
Galopar no meu cavalo “Baio”
Que era muito mansinho,
Tirar leite das vaquinhas
E tomar cedo bem quentinho.
Era tanta coisa boa
Da minha infância feliz,
Que não esqueço jamais!

 

 

Se Eu Voltasse a Ser Criança

Paulo Silveira de Ávila

Se voltasse a ser criança,
queria assistir no grande circo,
o palhaço engraçado
que tem pernas tortas
rosto pintado,
uma bolota no nariz
faz cambalhota
sorri feliz
e pula na rede.
De repente, o palhaço canta
e com sua alegria
faz todo mundo feliz.
Mas chega de sonhos,
porque o sonho mais lindo
por si se desfaz
e alguém já disse
que a roda do tempo,
não gira prá trás.

 

 

SOU CRIANÇA!

Nídia Vargas Potsch

Sou menina, sou criança,
moleca que entra nessa dança
na roda da Vida a girar ...

Sou pequenina, sou brejeira,
criança muito faceira,
que adora uma brincadeira ...

De mãos dadas, em corrupio,
pulando amarelinha e cantando,
vamos rodar e pular soletrando ...

Você aí, o que está esperando ...?
Libera sua adrenalina se for capaz,
Ser Criança é bom demais!

 

 

 “Meus Tempos de Criança”

Irismar Andrade Santiago

Ah! Que saudade!
Dos meus tempos de criança.
Da minha calça curta, dos meus pés no chão.
Ah! Que saudade!
Da minha Vitória da Conquista.
Das tardes de domingo e matinê do Cine Ritz.
Ah! Que saudade!
Quando ainda estudava no Barão de Macaúbas.
Das minhas provas de matemáticas, que vergonha.
Ah! Que saudade!
Da meiguice de Lúcia, do seu coração generoso.
Aos meus olhos a mais bela da classe.
Com meu amor de criança, eu lhe enamorava sem que ela soubesse.
Ah! Que saudade!
Das aulas cabuladas para caçar calango, das quais me arrependo.
Ah! Que saudade!
Das minhas fugas perigosas para ir nadar no açude da charqueada.
Ah! Que saudade!
Da minha audácia!
Que, mesmo não sabendo nadar me arriscava nas águas infestadas de tabuas e sanguessugas.
Ah! Que saudade!
Da minha primeira emoção, lá pelos meus onze anos.
Quando vi Lúcia tomando banho nuinha, nas águas do açude.
Ah! Que decepção!
Quando percebi que eu já tinha pelos e ela não.
Ah! Que emoção!
Quando no ímpeto da mocidade, ela maliciosamente minha boca beijou.
Ah! Que saudade!
Daquele inesquecível dia.
Ah! Que emoção!
Foi aquele beijo.
Pois, ali eu conheci minha primeira paixão.

 

 


“SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA”

Luiza Almeida

Ficaria mais tempo de baixo do cobertor.
Seria duas vezes mais criança e assistiria mais desenho.
Seria mais amiga dos lápis de cor e colorearia mais a vida.
Brincaria mais com pinceis e giz de cera.
Entenderia as brincadeiras.
Imaginaria mais fantasias e imaginaria mundo mais colorido com brilho.
Se eu voltasse a ser criança, não desejaria voltar a ser adulto novamente.
Assim viveria eternamente no "Sitio do Pica Pau amarelo."

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Junior Pereira Almeida

Sapeca eu seria
E lá na praça...
Jogar bola eu iria
Quantas travessuras eu faria.

Salada mista gostaria
E o primeiro beijo eu daria.
Nas festas e na escola
Muitos doces comeria.

Eu seria simplesmente
uma criança competente
estudioso e arteiro
e quem sabe escoteiro?

Saltitando felizmente
nesta minha juventude
o passado que não volta
e no presente...
eu tenho atitude.

 

 

Se eu voltasse a ser criança...

Heloisa Crosio

Voltaria com a mesma alegria , com a mesma personalidade!
Com o mesmo jeito inquieto ,irreverente,
que com um sorriso dobrava meus pais.
Correria ainda mais pelo grande quintal, andaria mais de bicicleta,
brincaria de bonecas, pique esconde...
Corda,queimada!
Cantaria mais!
Não abandonaria meu piano e nem meu violão..
Desfrutaria ainda mais...
do carinho e amor
que me fizeram uma criança tão feliz!
Faria tudo novamente, vivendo cada momento intensamente,
pois a infância passa rapidamente,
e o que fica são saudades e doces lembranças.
Foi maravilhoso ser criança!

 

 

Não Voltaria

Roberto Romanelli Maia

Se pudesse não voltaria a ser criança.
Certamente não.
Nem sequer teria nascido.
Se me fosse dada essa opção.
Sim, para que nascer num mundo
onde a mentira, a raiva, o ódio, a guerra,
e a injustiça dominam e se mostram os mais fortes.
Sim, para que?
ser, ser, sentir e amar num mundo onde existem
7 bilhões de habitantes mas apenas milhares
de seres realmente humanos?
Um mundo onde a língua mais falada
é aquela do dinheiro, dos bens materiais, do status
e da prevalencia sobre a maioria
dos senhores do poder politico,
econômico e social.
Um mundo onde rótulos, embalagens, hipocrisia
e tantas outras máscaras e falsidades imperam
e se sobrepoem acima das qualidades, valores
e princípios que deveriam ser aqueles essenciais
e fundamentais.
Sim, para esse mundo não gostaria de voltar
e nem de tornar a nascer.
O meu mundo é outro, bem outro.
Nele existe de fato amor.
Respeito e consideração.
Justiça e verdade.
E não o faz de conta e mentiras
ditas como se verdade fossem.
Sim, no meu mundo existe de fato um Ser Humano.
E ele é bem diverso daquele que nesse planeta existe.
E o meu mundo é outro mundo.

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

João Coelho dos Santos

Se eu voltasse a ser criança
De novo iria sentir
A ternura e o carinho
De meus primeiros versos
E o gosto de sorrir
Ao julgar ser o primeiro amor
De um inocente coração.

Se eu voltasse a ser criança
Queria sonhar um sonho lindo
Que só em menino se alcança,
Sentir o povo feliz, deveras
Cercado de jardins floridos
Em constantes primaveras.

Se eu voltasse a ser criança
Não queria minha Mãe perder.
Tal dor, foi mesmo de endoidecer!
Não, não queria tudo igual,
Mas queria, de novo ter nascido
Num quente catorze de Agosto,

Neste querido País, em Portugal!

 

 

Créditos:
Art_Formatação by Junior P. Almeida
Música: Andre Rieu - The Gipsy Princess Medley
Poema by Maria Tomasia - Se Eu Voltasse a Ser Criança
Tube by Luz Cristina - 2454
Tube by Grisi - Flores_301
Tutorial by ArtMila - Tag Magica Danza

Adaptado por Mara Pontes©

 

:::VOLTAR:::