PARTICIPANTES

 

1- Osmarosman Aedo
2- Clara da Costa
3- Cássia Vicente
4- Theca Angel
5- Maria de Fátima Delfina de Moraes
6- Cida Valadares
7- Mário Antonio dos Reis
8- JVerdasca
9- Ervin Figueiredo
10- António Barroso (Tiago- Portugal)
11- Luiza Almeida
12- Zenaide Giovinazzo
13- José Hilton Rosa
14- Roze Alves
15- Ana Kilesse
16- Maria Tomasia
17- Isabel Passos (Portugal)
18- Gutemberg Maciel
19- Cel (Cecília Carvalho)
20- Madalena Müller
21- Helena Luna
22- Nelson Fontes Carvalho (Portugal)
23- Maria Olga de Oliveira Lima
24- Wilton Almeida Reis
25- Junior Pereira Almeida
26- Hamilton Brito
27- Suzete Palitos
28- Ilze Soares
29- Mavi Lamas
30- Marinez Stringhetta/Mara poeta
31- Virgilio Roque (Portugal)
32- Humberto-Poeta
33- Rita Rocha
34- Vitória Lynn
35- Nilza Stringhetta Rossi
36- Gina Maia (Portugal)
37- Nidia Vargas Postch
38- Paulo Silveira de Ávila

 

 

 

RESILIENTES

Osmarosman Aedo- 2.000 e Nós

Retira-me as asas
e voarei com o pensamento;
enclausura-me portas
e escancararei as portas do Universo;
emudece-me
e falarei a língua dos sinais.

 

 

RESILIENTES

Clara da Costa

Calam-me a voz,
o vento ouvirá meu lamento;
fecham-me as portas, pularei janelas,
e voarei como a águia, enfrentando tempestades;
entre tantos vazios absurdos,
abrirei passagens pelos caminhos da poesia
apreciando jardins de girassóis.

 

 

RESILIENTES

Cássia Vicente

Mudem o rumo do vento,
ele permanecerá fiel ao meu canto.
Tapem minha boca.
meus olhos falarão por ela.
Quebrem minhas pernas,
voarei ao sabor do pensamento.

 

 

Resilientes

Theca Angel

Calem-me a boca
Me expressarei com o olhar
Amarrem-me as mãos
Acariciarei com minhas palavras
Fechem-me os olhos
Falarei com meu coração
Mas se me fizerem sangrar o amor
Morrerei para voar com ele à imensidão

 

 

Resilientes

Maria de Fátima Delfina de Moraes

Tapa-me os olhos
e ainda assim, verei o mundo através da alma;
Recolha-me ao calabolso
e ainda assim, verei a luz através do espírito;
Silencia-me
e ainda assim, falarei ao mundo através do amor.

 

 

RESILIENTES

Cida Valadares

Mortas as lembranças, restarão os sonhos
Mortos os sonhos, restarão esperanças
Seco meu sangue beberei de outras fontes
Finda minha vida viverei na saudade.

 

 

RESILIENTES

Mário Antonio dos Reis

Esqueçam-se de mim,
eu continuarei lembrado-me de vocês,
virem-me as costas,
e esperarei paciente o seu retorno,
queimem-me nas labaredas da incompreensão,
e renascerei das cinzas com amor...

 

 

R E S I L I E N T E

JVerdasca

Resistir, adaptando-se a novas situações
É ser inteligente
Ser elástico,
Dar um passo atrás, dois adiante
Recuar, para seguir em frente
Dizer talvez
Para iludir enganações
E poder cumprir suas missões
É ser resiliente.

 

 

RESILIENTE

Ervin Figueiredo

Corta-me os pés, e ainda assim
Caminharei no tempo...
Tira-me as mãos sem piedade
E escreverei a história contada...
Ainda que preso, acorrentado,
Terei a liberdade de sonhar...
Arranca-me o coração do peito,
E mais te amarei com a alma...

 

 

Resilientes

António Barroso (Tiago)

Calem-se as vozes que animam os sonhos,
apague-se a luz que clareia o dia,
ergam-se os mares em tempestades,
e, mesmo assim, minha alma sedenta,
se embriaga com versos trazidos no vento.

 

 

Resiliência.

Luíza Almeida.

Tempestade vem em palavras frias.
Vejo cenas que me aquecem a alma.
Somem as palavras, desenho as minhas emoções.
O medo invade a minha alma .
Caminho na lembrança do sol quente,
das cores das flores e do vento brincando com folhas.

 

 

RESILIÊNCIA

Zenaide Giovinazzo

Sem medo de fracassar
enfrentar as intempéries,
os desafios...
E fazer da vida
um mar de otimismo
superando vazios...
Administrar emoção
e tomar decisão
faz bem ao coração...

SP/fevereiro/2013

 

 

RESILIENTES

José Hilton Rosa

Elástica e romântica criatura

flutuando na órbita floral
sóbria no tempo sem pressa
resilientes braços para cobrir meu corpo
elevar no ar nosso cheiro.

 

 

Resilientes

Roze Alves

Se tiram o som de minha voz,
é porque lhes dói minha verdade,
se quebram-me os dedos,
é para que não pinte o arco íris,
se me furam os olhos,
é para não se sentirem acusados
se me tiram a vida
viverei para sempre em suas memórias.

 

 

RESILIENTES

Ana Kilesse

Cerquem meu Ser
e pularei mais alto que a cerca
Deixem-me sem chão
e farei um novo caminho
Calem minha boca
e o vento levara minhas palavras.

 

 

RESILIENTES

Maria Tomasia

Podem lacrar minha boca,
mesmo assim não deixarei de sorrir.
Matem-me e até me neguem amor;
sempre terei amor para dar.
Tirem-me tudo o que eu tiver,
mas não procurem me mudar.

 

 

RESILIENTES

Isabel Passos

Falta-me o chão,
turva-se o caminho,
prendem-me a voz na garganta.
Porém, não desisto, resisto e insisto!
Calma e aceitação
trazem consigo a brandura
para receber a adversidade que não perdura...

 

 

RESILIENTES

Gutemberg Maciel

Sentimentos esvoaçam dentro do ser
Turbilhões exalam de dentro de mim...
Consumindo ao meu corpo
querendo, destruindo minha alma
Resilientes razões me seguram e...
me levam à compreensão da razão...

 

 

RESILIENTES

Cel (Cecília Carvalho)

Tirem os meus sonhos
e sonharei acordada com o pensamento
fechem todas as portas
e eu sairei pelas janelas
emudeçam a minha voz
e falarei com os meus olhos.

 

 

RESILIENTES...

... guardo no peito!

Madalena Müller

E eu guardei-me em suas palavras sonoras
sentindo-as na extensão de cada dia,
via seus lábios perfeitamente delineados
em cada som ha cada dia que amanhecia...
... olhava e via a cama desalinhada
ía-me leve e entristecida abria a cortina,
estava solta-presa e por demais desolada,
e chegava-me sua canção na manhã ensolarada...
... quando o breu da noite por inteiro ía me tomando
e despertando numa imensa e fria chuvarada,
tendo arrepios frente a tudo que foram armando
eu ía abrindo a cortina e tinha minha canção abençoada...
... em meu silêncio o sorriso expandia
movimentando cada pedacinho de meu ser,
na doce sinfonia que em minha alma irradia
deste-me num pequeno pássaro, como posso crer...
... bastava eu receber-lhe no pensamento
e tinha-lhe ha frente com seu suave revoar,
tomava-me por inteiro naquele momento
e agasalhada donde não desejava do voo retornar...
... sentia seu cheiro penetrando cada pedaço
e levando-me em seu peito ao céu para viajar,
sua paixão intensa elevava-me ao espaço
intensamente fazendo-me flutuar...
... em meu silêncio via o reflexo de sua estrela
e muitas noites fora sonhar frente ha noite enluarada,
vi-me saltitante numa longa passarela
que no decorrer do transcurso era por você sempre amparada...
... e fui enfrentando cada tempo uma situação
e sequer a primazia de seus lábios eu tinha como tocar,
na flama incessante desta intensa paixão
permanecíamos juntos ha sonhar...
... a cada gota que em meu corpo transcorreu
meus olhos verdes ficavam alucinantes e minha alma sorria,
frente ao infinito mar via que nada em mim morreu
e ao amplo horrrrrrrrrrrrrrizonte sonhando desperta eu pedia...
... e na extasiante esperança expandida alimentava-me a cada dia
e amanhã muitos ramos sublimemente para você vou colher,
no colo da doce canção que comigo amanhecia
por seus toques de ontem, hoje e sempre a Deus vou agradecer...
... feliz de mim que um dia pudera neste espaço te ter
e na distância do tempo fazer-me renascer!!!

 

 

RESILIÊNCIA

Helena Luna

Mesmo sem asas eu voo
pelos ares, pelos mares,
enfrentando tempestades,
porque tenho força e vontade.
Nada, nada me abate
enfrento com garra o combate
e saio vitoriosa.
Nas minhas mãos, levo rosas.

 

 

Resilientes

Nelson Fontes Carvalho

Eu fui resiliente.
Na vida ia-me matando.
Mas fui lutando,
lutando,
que enfim, tomei meu comando.

 

 

Resiliente

Maria Olga de Oliveira Lima

Resistir às mágoas, ao abandono, às mortes e perdas.
Deixar fluir apenas o Amor,
Que cicatriza a dor.
E em todos os momentos
Fazer renascer o Sol, apreciando o Bem, o Belo, o Bom
Na fragrância da nova flor.

 

 

Resilientes

Wilton Almeida Reis

Por mais que podam os meus galhos
Que caiam sobre mim garoas e orvalhos
Vou vivendo destemido e resoluto
Na esperança de ainda produzir bons frutos.
Nada há de impedir a minha marcha
O progresso é minha meta no porvir
Tenho que ser forte e resiliente
E bons frutos sempre produzir.

 

 

Resilientes

Junior Pereira Almeida

Soltem as amarras de minhas mãos
Elas ficarão livres para brigar por justiça.
Gritem por socorro ao vento
Chega de ganância que gira o mundo.
Sincronizem teus pensamentos
Eles canalizarão boas energias.
Assim chegaremos a uma conquista
E seremos um povo livre de sofrimentos.

 

 

Resiliência

Hamilton Brito

To be or not to be
Ainda não sei o que sou
Quanto mais te detesto
Mais nunca ninguém te amou
Durante o dia, te esconjuro
Nas noites os sonhos divinos
Suas carícias são belos hinos
de dia , baita Michel Teló
Desocupa logo a moita
Que coisa, tenha dó.

 

 


Resilientes

Suzete Palitos

Adversidades
A morte se apresenta
Choque
Se arma de Fé
Numa crença só sua
Segue
De mãos dadas com a vida

 

 


RESILIENTE

Ilze Soares

Não importa o mal que me façam,
sou resiliente, dou a volta por cima
e enfrento o problema de frente.
Se caminhar não me deixam,
vôo nas asas da imaginação.
Se minha voz calam,
minhas ideias se espalham
no vento, chegando ao coração
de toda gente.

 

 

RESILIENTE

Mavi Lamas

Não devo reclamar..dizem
mas..não sei calar
Já fiz até promessa para palavras segurar
Quando não dá grito e quanto mais insisto
Mas tentam me convencer que devo me calar...
Mas elas...as palavras parecem estar
em excesso na minha boca
Porque falar?
Se tudo se esvai...O sentir e o se ver
Fique calado...Tente esquecer
Se não tens nada a dizer...

 

 

RESILIENTES

Marinez Stringheta/Mara poeta

Termo conhecido da Psicologia
Novo pra muitos no dia a dia
Capacidade de ser resiliente
Infelizmente
Não acompanha a mente
De toda gente.

 

 

 RESILIENTES

Virgílio Roque

Não é fácil ser-se, ou ter-se resiliência
Numa sociedade onde diminuem os valores

Onde alguns responsáveis são péssimos atores
Que o poderoso criador tenha por nós Indulgência
Que encontrem modo de perdoar tanta incoerência
Que o martírio de Jesus que nos limpou da pestilência
Não tenha sido ao acaso e transformado em desamores
Modifiquem as armas para lindos pés de flores
Transformem ódios e rancores em sentimentos de amores.

 

 

ISTO É RESILIÊNCIA!

Humberto Rodrigues Neto

Sob o avanço das tropas alemãs
o mundo viu sinistros amanhãs
no estalar da segunda grande guerra!
Notícias vindas de todas as frentes
anunciavam derrotas contundentes
nas mais distantes regiões da Terra!

Em paralelo à luta o sanguinário
Hitler cumpria seu mendaz fadário
de rebelar-se contra as leis de Deus!
E assim foi: com a mente em desatino
tornou-se o demoníaco assassino
de seis milhões e meio de judeus!

Batidos pela guerra, os aliados
teriam de impor-se esforços redobrados
para impedir a capitulação.
Mas Churchill, com sua crença espiritista,
do alto acolhe, por ser estrategista
as coordenadas para a reação.

Muda manobras, modifica esquemas,
resolve os mais complexos problemas
a usar de resiliência e muita argúcia...
Entram na guerra os norte-americanos,
e por mercê de esforços sobre-humanos
traz ao conflito a poderosa Rússia!

E a incentivar seus bravos combatentes
passa a vencer batalhas surpreendentes
por mercê da divina Providência!
Impôs aos alemães derrotas crassas
livrando o mundo do nazismo graças
à sua espiritual resiliência!

 

 

RESILIENTES

Rita Rocha

Ah, se me tirarem o solo em que piso
o calor que me aquece o teu carinho
a facilidade deste meu sorriso
eu seguiria firme o meu caminho.

A visão linda do mundo avistar
a capacidade de meus versos compor.
ainda assim, teria pra vida muito amor
jamais me subjugaria à crueldade desta dor.

 

 


RESILIENTES

Vitória Lynn

Dai-me o silêncio E farei uma linda canção.
Tapa-me os olhos E verei a beleza com o coração.
Tente deter-me,Verás que pra mim, não há obstáculos.

 

 

RESILIENTES

Nilza Stringhetta Rossi

Meus versos ecoam no mar
O mar responde em uivos de ondas no cio
Em noites frias e inverno de bolinhos pingados
Chocolate quente em canecas de porcelana
Ouço as vozes das águas RESILIENTES no sal do agito
Reflito
Interpreto a perfeita natureza da Távola Redonda
Há magia no mar das brumas
Da mente resiliente
Poema ondular
Onda circular.

 

 

RESILIENTES

GINA MAIA

Não preciso do Sol, pois tenho o calor dos teus abraços
nem da lua, porque vejo o céu quando me fazes tua,
nem do mar, porque navego nos lagos da ilusão.
Mas preciso da tua sombra meiga
onde reside a quimera
e o coração s'enfeita.
Frondosa árvore, onde descansa a pomba
que a paz modera.

 

 

Resiliente

Nidia Vargas Potsch

No silencio do meu pensar
ainda que me calem
continuarei poeta,
alma de poeta.

@Mensageir@

 

 

RESILIÊNCIA

Paulo Silveira de Ávila

Vejo rostos cansados desfilando mágoas
dentro do coração que não se vê.
Quando a noite cai, correm desertos humanos
que se encondem, não sei onde.
Ao som de suave melodia
embalo meus sonhos perto das estrelas,
que são guizos do céu, vão lentamente embalando minha esperança
até acreditar que dias melhores virão
como uma navio aportado aos abrigo das tempestades.

 

 

Edição Mara Pontes©

 

:::VOLTAR:::