PARTICIPANTES

 

1- Clair Wilhelms
2- Clara da Costa
3- Nelson Fontes Carvalho
4- Gislaine Canales
5- Maria de Fátima Delfina de Moraes
6- JAS
7- Malubarni
8- Luiz Poeta- Luiz Gilberto de Barros
9- Eline Santos
10- Marinez Stringhetta/Mara poeta
11- Gina Maia
12- Osmarosman Aedo- 2.000 e Nós
13- Paulo Silveira de Ávila
14- Mifori
15- José Hilton Rosa
16- Vitória Lynn
17- Maria Olga de Oliveira Lima
18- Fernando Alberto Salinas Couto
19- There Válio
20- Isabel Passos

21- Cassia Vicente
22- Carolina Ramos
23- José Verdasca
24- Isabel C S Vargas
25- João Coelho dos Santos
26- Sonia Nogueira
27- José Ernesto Ferraresso
28- Luiza Almeida
29- Gutemberg Maciel
30- Sueli do Espírito Santo
31- Ilze Soares
32- Márcia Larangeira
33- Suzete Palitos
34- Décio Rodrigues Lopes
35- Rita Rocha
36- Olivaldo Júnior
37- Glória Tabet Marson
38- Yna Beta
39- Humberto-Poeta
40- Eugénio de Sá

 

 

 

Por Aí...

Clair Wilhelms

Quem sabe ,um dia
eu te encontre
por ai
e
descubra qual sentimento
é
esse
que
me
faz
não
te
esquecer...

 

 

Por Aí...
Clara da Costa

Ainda tenho você
tatuado em meu coração,
tuas mãos memorizadas
em cada suspiro meu.

O gosto do teu beijo
ainda sinto na minha boca,
em minha pele o desejo marcado,
no ar, teu perfume persiste...

Esquecer?
Não!!!
Quem
sabe,
um
dia,
eu
te
encontre
por
aí!

 

 

TANTOS HÁ POR AÍ

Nelson Fontes Carvalho

Corre um ano após outro ano sempre sujeito,
A encontros com certos biltres que nada merecem,
Só envenenam a vida da cada um ou tecem,
Enredos que consomem a alma, cabeça e peito!

Há seres humanos, com faces que parecem,
Que nada dizem; abusam de falta de respeito,
Mas sempre foi assim, na sociedade o despeito
É cancro que em coloridos mantos aparecem!...

Assim, tudo se mantém sobre puro cinismo,
Pouco a pouco cada vez é maior o abismo,
Uns limpos, outros sujos, enfim a velha cantiga…

Que ninguém abdica, de fazer limpo exame,
Que se pode comprovar, há pr’aí tanto infame,
Que o tempo não elimina, apaga ou castiga!

 

 

Por Aí...

Gislaine Canales

Quero te encontrar um dia,
seja onde for, por aí,
será bem grande a alegria,
relembrando o que senti!

 

 

Por aí...
Maria de Fátima Delfina de Moraes

Ainda te desejo,
em cada gesto,
em cada beijo,
em cada olhar...

 

 

POR AÍ...

JAS

Quando estamos sozinhos
É nesta hora que se viaja em silêncio
Como faz o poeta em suas andanças espirituais
Mas com medo de si próprio
E dos caminhos secretos
Que nos impulsionam
A ter ou sentir amor

O medo nos leva a muitas coisas;
A descobrir que as palavras são enganosas
E significam tantas coisas...

Delas se pode fazer poesia entre outras coisas
E descobrir que a ilusão
É o mistério trocado em miúdos
Pois garimpamos em busca do amor verdadeiro
E descobrimos que para melhor se gostar
E ter certeza se tem ou sente amor
É só um argumento que o poeta usa
Para poder amar uma mulher

 

 

Por aí...
Malubarni

Andamos em ziguezague
Por aí...sem rumo
Sem destino, sem prumo
procurando um milagre

Talvez um dia ...
Quem sabe...
com muita poesia,
nos encontraremos
e sobreviveremos

Juntos então ficaremos
Por aí...caminharemos
De mãos dadas
a vida partilharemos

 

 

Por Aí...
Luiz Poeta-Luiz Gilberto de Barros

Por aí… - tu murmuraste - começamos
a traçar nossos momentos mais felizes
e eu te olhando… a te despir… e nos amamos
…e agora que estás só… o que me dizes ?

Haverá um recomeço… ou contentamos
nossos olhos com lembranças do passado ?
…ou…quem sabe… por aí … reiniciamos
um amor que a solidão deixou de lado ?

É tão fácil, basta afrouxar um botão
e soltar um outro mais… e te abraçar…
…te beijar e despertar tua paixão

e assim, em nosso doce frenesi,
quando um dia eu de novo te encontrar,
tua voz vai sussurrar: - …é por aí !

 

 

Por Aí
Eline Santos

Sinto falta do abraço,
Que demora tanto de chegar.
Meus olhos, choram
Também ,essa falta
De tanto esperar.
Onde estão esses braços,
Que não se aportam a mim?
À noite, traz a brisa consoladora,
Aliviando meu pesar
E
a
esperança
de
te
encontrar
por
aí...

 

 

Por Aí...

Marinez Stringheta/Mara Poeta

Perdido por aí, o meu coração
Anos e anos de solidão
Sem rumo, sem prumo
Incerto a vagar
Por companhia
“Magia & Poesia”.

 

 

POR AÍ
Gina Maia

Andas por aí no meu encalço
depois de me partires o coração.
Foste desilusão, amor falso;
Agora apanha os cacos do chão!

 

 

POR AÍ...
Osmarosman Aedo
2.000 e Nós

Tal qual violão,
Traqueja a madrugada um seresteiro
Fazendo via de mão única, o luar
Que serenamente solfeja uma canção...
E foi POR AÍ, que nasceu O ÉBRIO.

 

 

Por Aí...
Paulo Silveira de Ávila

Por aí...
é a definição do nada
impermeável aos sentimentos,
sem doar-se por inteiro.
É desecontrar-se de si mesmo
na junção de nossos opostos
e, sem forças, avistar o outro
numa espera inútil.

 

 

POR AI...

Mifori

Meu coração canta amores!
Reinicio a caminhada,
na qual aromas de flores
traz-me graça – sou ousada!

E o tempo corre veloz
e a brisa me acaricia.
já não ouço a minha voz
e perco a noção do dia!

Ao ouvir meus pensamentos,
sem medos e sem segredos...

Por ai...
Vão
Meus
sonhos
e
quimeras!

 

 

Por Aí...
José Hilton Rosa

por aí o sol brilha
brilha aqui como aí

queima a pele dos homens daqui
aí há homens como aqui?

queima a retina do enjoado
faz sombra para o apessoado

por aqui esconde na nuvem
aí não tem nuvem para esconder

também chuva falta aqui
quando cai inunda aí

por aí encontramos alguém falando alto
por aqui cantam para espantar a tristeza

...e assim vamos caminhando
por aí vamos pelo mesmo caminho

 

 

PorAí...
Vitória Lynn

A felicidade sempre existiu em mim...
Seria incorreto se dissesse que a encontrei por aí,
Pois bem sabemos, que ela não está em qualquer lugar
Porque vem de um Deus, que realmente habita em meu coração.
E como bem louvamos: Outro como Ele não há.

 

 

Por Aí...
Maria Olga de Oliveira Lima

... talvez eu te encontre
E caia pra vida real.

Abandone os devaneios... os sonhos,
Imaginando viver feliz o meu reinado,
Ao seu lado,
Como a tua amada princesa.

Deixe de pensar em você
Como o meu príncipe encantado,
Herdeiro de meu coração,
Que guardou até então
Tão nobres sentimentos
E os mais apaixonados desejos.

 

 

POR AÍ
Fernando Alberto Salinas Couto

Fico a vagar, por aí,
entre ruas e bares...
Entre copos e versos,
tentando afogar
as emoções que senti,
quando teus olhares
fulminaram meu olhar
e coração surpresos,
pelo fascínio e beleza,
como nunca antes vi.
Mistérios da natureza,
como se diz, por aí.

 

 

Por Aí...
There Válio

Vagando por aí...
Recordando o passado...
Saudade reviveu no tempo!

 

 

POR AÍ...
Isabel Passos

Vazia de mim, vazia de ti,
perdida no ocaso,
sem vontade de querer,
sem rumo, cansada, no meu canto, espero.
Não sei o quê, nem para quê.
A luz ao longe, de tão subtil mal a vislumbro,
não é suficiente para me seduzir.
Num novelo de pensamentos,
caio duas vezes ,uma levanto-me.
Aí não me permito desistir.
Logo, vou por aí...

 

 

Por aí...
Cássia Vicente

Um dia conheci você,
no mesmo instante,
um desconcerto.
Não sabia onde me sentar,
o que falar, como agir.
Você me deixou sem ar. Porquê?!
Me perguntei por meses...
Por aí, fomos vivendo...
Reencontrei você depois de quase
um ano sem te ver.
Tudo se iluminou,
a clareza dos sentimentos,
a realidade sem nuvens, e,
entre encontros e reencontros,
estamos nos amando.
Até quando?!
Me pergunto...
Minh' alma pede até sempre.

 

 

POR AÍ...
Carolina Ramos

Por aí...clicando à toa,
cruzamos os nossos passos
e a surpresa foi tão boa!

 

 

POR AÍ
José Verdasca

Por aí”, é conceito de José Régio;
“Só sei que não vou por aí”,
e de mansinho, sem alarde
usofruía, assim, do privilégio;
de seguir o seu próprio caminho;
sem “pecado”, abuso ou sacrilégio.


Poeta maior do nosso idioma;
em tudo era independente;
como Pessoa, grande fingidor;
descrente do mundo e de Roma;
em algo deveria ser crente;
talvez, em sua mente superior.

“Por aí”, serão caminhos palmilhados;
por quem não tem força de vontade;
por abúlicos, fracos ou perdidos;
e como itinerários viciados;
servirão, apenas a irmandade;
dos que pela vida estão vencidos.

 

 

Por Aí...

Isabel C S Vargas

Por aí, do lado de fora desta porta
Há um mundo de sensações e
Inúmeras possibilidades de viver.
Há belezas imensas no convívio
Com as pessoas certas e com as crianças.
Por aí... Há muito encanto
No céu de anil,
Nos mares tão imprevisíveis
Nos campos floridos
Nas matas que abrigam seres únicos
Mas, para mim
A existência de alguém como tu
Que deu sentido à minha vida
É o que mais importa acima de tudo.

 

 

POR AÍ

João Coelho dos Santos

- Anjo, sou amigo de Deus.
Porque me levas por aí?
- Levo-te ao encontro
Do teu Amigo, do teu Senhor.
Vais fazer parte
Da divina construção do céu!

 

 

Por Aí...
Sonia Nogueira

Não sei se o tempo tem a força
de apagar o que a lembrança sente,
de domar o pensamento, o sonho,
de arrancar da terra a semente.

Mas o desejo vaga por aí, vazio.
Ora faz da vida uma ventura, ora
na defesa roça a emoção discreta,
e o coração palpita sem desforra,

grita no silêncio, nas entranhas, e
ao perceber teu olhar vidente,
o sorriso maroto que se perde aqui
tem a certeza que nunca sai da mente.

 

 

POR AÍ...
José Ernesto Ferraresso

Sei que me persegues,
e sempre a vejo por ai.
Ando pelas beira da praia,
cabisbaixo e pensativo.
Às Vezes me questiono.
O que está acontecendo comigo?
Procuro uma razão para tudo.
Não a tenho em meu coração,
nem acredito em seus desejos.
Não a sinto aprisionada
em minhas emoções, nem mesmo
trancada em meus sentimentos.
Portanto, quero mais uma prova,
mas ela resiste, disfarça
e não se mostra confiante.
Vou por aí...
perambulo sem direção,
fico cismado,
tenho receio,
não confio,
e duvido de seu jeito de querer.
Saio sem destino
e vou à procura de alguém
que me complete .

Ai, pergunto:

Estou correto?
Devo dá-la mais uma chance?

 

 

Por aí...
Luiza Almeida

Nos caminhos do pensamentos que te encontro.
Por aí que vou caminhando ...
Recordando momentos bons.
Dias de sol, dias de chuva.
Dias inteiros, por aí eu vou.
Noites tristes e noites enluaradas.
Lágrimas ou risos, por essas lembranças e
por aíque eu vou ao teu encontro.

 

 

POR AÍ...

Gutemberg Maciel

Curtindo o devaneio
Bailando no seu compasso
Deixando que me abrace
Sentindo o enlace
Curto o caminho sem rumo
Por aí... vou saltitando.

 

 

POR AÍ...

Sueli do Espírito Santo

Na noite, por ai a perambular,
nos bares, nas ruas e avenidas,
eu encontro tantas vidas
buscando prazer nas fantasias.

É quase dia, por ai a circular,
vejo a expressão da solidão
em tantas faces tão vazias,
pessoas sozinhas na multidão.

 

 

Por Ai

Ilze Soares

Quem sabe um dia,
eu o encontre por ai,
numa esquina qualquer
do mundo...
Vou sentir alegria
em mostrar-lhe que venci
e ja parei de sofrer.
Aquele amor profundo
acabou, c'est fini.

 

 

POR AÍ...
Márcia Larangeira

Vou por aí,
perambulando pelas ruas,
distraindo minha cabeça,
esperando que algo aconteça
para impedir as lembranças tuas...
E se preciso for, vou até ao mundo da lua
porque, às vezes, preciso sair de cena
quando me pergunto se amar assim, vale a pena
enquanto minha razão grita: recua!!
E para não entregar-te minh'alma nua
que sem entender o porquê
mesmo sem ter você
Te ama e é só tua...

 

 

Por aí

Suzete Palitos

Encontrei-me num acaso
Onde o sentir se fazia poesia
Hoje, sem verso ou rima
Busco o que por aí perdi
E
sigo
recolhendo
palavras
que
nunca
escrevi

 

 

Por Aí...
Décio Rodrigues Lopes

Andando sem ter destino,
Por ai... Sou sonhador!
Sou poeta peregrino,
Tenho um mundo para compor.

 

 

Por aí...

Rita Rocha

Vão-se os meus sonhos
tantas mágoas, desenganos.
Como um rio caudaloso
que não chega ao seu destino
delineando-se em sombras
vão-se os meus desatinos.

 

 

Por aí, meu bem, na vida...

Olivaldo Júnior

No cantinho do seu peito,
na canção de despedida,
entre a rua e o nosso leito,
por aí, meu bem, na vida...

Num carinho, tão sem jeito,
na chegada ou na partida,
entre o verbo e seu 'sujeito',
por aí, meu bem, na vida...

Minha alma, embevecida,
livre e leve, em compaixão,
pede ao corpo uma saída:

com a Nara, que é Leão,
por aí, meu bem, na vida,
vivo in love, e sem razão.

 

 

Por aí

Glória Tabet Marson

Quando a vejo por aí,
meu coração descompassa
por saber que já perdi
quem era cheia de graça!

 

 

Por Aí...

Yna Beta

Era noite, e não percebi,
pensativa em meu contexto.
Olhando estrelas... como zumbi.
Notei teu olhar, como pretexto
Não te iludas, eu vou pedir
um dia...talvez
nos encontraremos por ai.

 

 

BEZERRA DE MENEZES
Humberto Rodrigues Neto

Quando se vê a pobreza judiar
e afligir tanta alma desvalida
que nem na ermida encontra a paz de um lar
onde aquietar cada aflição sofrida,

de alma partida fica-se a pensar
como abrandar tão espinhosa lida
dessa sofrida grei a nos rogar
e a suplicar o bem de uma guarida,

é nesse instante triste que nós vemos
que pouco temos pra doar que os valha,
nem vã migalha para dar-lhes temos,
é quando o Cristo, o angelical rabi-
doa de si as graças que amealha
e espalha outros Bezerras por aí!

 

 

Por Aí
Eugénio de Sá

Soube-te divagando por aí
minha tristeza, doce e peregrina
brincas de dia, como uma menina
mas sabes que eu a noite estou aqui

 

 

Edição Mara Pontes

 

:::VOLTAR:::