Participantes

 

1- Maria do Carmo Costa
2- Clara da Costa
3- Eugénio de Sá
4- Osmarosman Aedo
5- José Hilton Rosa
6- Márcia Larangeira
7- Rita Rocha
8- Edilson Xavier de Menezes/Edmen
9- Eri Paiva
10- Yna Beta
11- Sonia Nogueira
12- Eline Santos
13- Humberto-Poeta

14- There Válio
15- Gina Maia
16- Ilze Soares
17- Isabel C S Vargas
18- Mifori
19- José Ernesto Ferraresso
20- Marinez Stringhetta/Mara Poeta
21- Maria Olga de Oliveira Lima
22- Vitória Lynn
23- Hamilton Brito
24- Cássia Vicente
25- Alfredo Mendes
26- Sueli do Espírito Santo

 

 

 

Olá!
Maria do Carmo Costa

Hoje, a minha tão inspirada alma
amanheceu quieta, envolta em um manto escuro
sem a sua natural luminosidade!

E essa quietude me afeta inteira,
deixando-me completamente apática,
sem rumo e motivação!

Necessito de seu colo,
de palavras carinhosas,
do calor do aconchego do seu abraço,
de um doce e sincero sorriso
e da ternura de seu olhar
pra alegrar minh'alma
e meu apertado
coração!


Amanhã é outro dia e sei que minh'alma
com alegria vai despertar
para eu poder me encontrar!

 

 

OLÁ!
Clara da Costa

Nos encontramos nessas curvas que a vida dá.
Os encontros, muitas vezes, são
em lugares inusitados.

Em meio à multidão, nossos olhos
se acharam,
se encantaram
com o inusitado
com o inesperado.

Nossos corpos colados
se amaram
momentos ficaram
a saudade veio fazer festa.

Olá!
Volta, amor...!

Sem você não tem vez,
nem talvez.
Desta vez estou amando,
amando você...!

 

 

Olá, minha tristeza, como vais?

Eugénio de Sá

Olá, minha tristeza, como vais?
Faz tempo não te via a meu lado
Mas ficas pra jantar, e já não sais
Porque, sem ti me sinto abandonado
Como um barco à deriva, sem um cais.

Olá, minha tristeza, como vais?
Que bom saber que já não partes mais!

 

 

OLÁ!
Osmarosman Aedo (IWA) Poeta Del Mundo

Por acaso as somas
sobre cairem n'outras dimensões,
que saibam que somos dois
em alinhamento com o universo...
Quiser, diga-me olá
ainda que nós dois
o universo das somas,
só nos queira por uma era.

 

 

OLÁ!
José Hilton Rosa

Olá tempo!
De novo encontramos
Como corvo na relva
Pecando como os homens
Olá mundo
Este tempo não sabe onde encontrar
De longe sabe julgar
Fazendo ajoelhar
Olá !

 

 

OLÁ!
Márcia Laranjeira

Meu coração quase parou
ao ouvir a sua voz
numa súplica algoz
quando você me procurou...
Eu senti um profundo lamento,
ouvindo a história e o tormento
pelo qual você passou,
mas as decisões no passado, tomadas
já não podem ser mudadas.
O que passou, passou...
e o que fomos no passado... acabou.

 

 

Olá!!!

Rita Rocha

Olá amado, ainda está em greve?
Sonho com você a cada segundo...
diferenças houve, ficaram no passado.
Volte pra mim que a vida é breve,
e, este amor ainda pode ser atado.
confio em seu bom senso, pegue leve!

 

 

OLÁ!
Edilson Xavier de Menezes/Edmen

É assim eu me vejo, quando aquele tempo chegar. Certamente será como barco navegando, o amor me achando e eu disposto a amar.
O impossível não existe por isso o amor persiste em me achar e me achando, ele, o amor, será mais feliz, é o tempo quem me diz que tudo será assim, eu, ela e o amor, sem trégua e sem fim.
A noite será sempre estrelada, sem percas nem achados, sem esquecimento, nem lamento... Eu revejo minha amada, num tempo que eu idolatrei e nunca deixei de amar. Assim, ela será sempre por mim, idolatrada.
Os créditos que eu dei acabaram as vozes que eu ouvi se calaram, mas os amores que eu tive... Ah os amores! Jamais se findaram.

 

 

OLÁ!
Eri Paiva

Eu continuo aqui
Vivendo a mesma delícia
Da saudade de você!
Você me pedes notícia
E foge depois! Por que?

Um bom dia, um alô,
Já me traz sua presença
E, mesmo que longe esteja,
Ela me traz seu calor...
Pois sua ausência é presença
Que nunca se foi, só ficou!

Olá, me diz como está você,
Como está sua saudade,
E se ela ainda reclama
Com vontade de me ver...

Da minha parte lhe digo,
Eu continuo aqui...
Somente para você!

 

 

OLÁ!

Yna Beta

Foi num desses bares da vida
Procurando a porta de saída
Que esbarrei... Sem querer.

Nossos corpos se roçaram
Nossos olhares se fixaram
Uma paixão, ali, eu vi nascer!

Quantos beijos de paixão
Fez aquecer meu coração
E a esperança reviver!

Mas depois de tantos anos
Nosso amor foi esfriando
Foi tão difícil de conceber..

Olá!

Vamos dar uma caminhada
Repensar novas jogadas
Nosso romance reacender...

 

 

OLÁ!
Sonia Nogueira

Nem notei o tempo rápido e mudo
Contando a passagem por minutos
Abrindo cada entrada em segundos
Inerte noutro campo não fecundo,

Apresei os passos engomei a roupa
Pus o melhor calçado o relógio aqui
Pra não atrasar o poema, não esqueci
Do papel no canto da bolsa e rouca,

Declamei teu poema lá na sala
E noutra voz que a emoção não cala
Lembrou da mensagem sempre terna.

Como raio clareando em luzerna
Palavras tatuadas na lembrança
Cada dueto vivo, sonata e dança

 

 

OLÁ!
Eline Santos

Será que poderias, afugentar essa tristeza
Da minha alma,que cansada busca no sol o teu olhar,
Que num descaso, fugiu com o vento
Deixando-me assim, a lamentar essa saudade atroz,
Que tanto maltrata, esse meu cansado coração?

Será que poderias,criar uma nova alma dentro do meu ser,
E de lá extrair o melhor dos sentimentos, chamado por muitos, de amor?

Estou aqui... Vem brisa mansa, tão logo possas...
Porque ele, levou a minha paixão
E o vento, que tanto sussurrava ao meu ouvido, tão lindas canções.
Vem brisa, cobre meu corpo suavemente com teu perfume,
Aquele que roubaste do sereno, quando amanhecia..

Estou aqui... Vem brisa mansa, acalenta meu sonho, vem

 

 

OLÁ!

Humberto – Poeta.

Olá, minha ardente Gina,
tão sapeca e tão menina,
por onde é que tens andado?
Por que é que de mim te escondes,
pois te escrevo e não respondes
pra deitares ao meu lado?

Olá, minha ardente Sara,
estás igualzinha à Mara
que nada mais quer comigo...
Que tal matar os teus nadas
revivendo as madrugadas
que eu já desfrutei contigo?

Olá, Clara, Ana, Izabel,
Sandra, Priscila, Raquel,
não mais passem noite insone...
Pra esse mal tenho a resposta
mas pra saber da proposta
disquem pro meu telefone.

 

 

OLÁ!

There Válio

Casualmente nos encontramos...
Olá, você me disse alegremente,
E eu respondi sorrindo...
Nossos olhares se cruzaram,
E uma emoção em nós nasceu!
O coração bateu acelerado
E num breve adeus cada um seguiu seu rumo,
Mas dentro de nós brotou um sentimento
Que de um simples “olá”
Transformou-se em amor!

 

 

OLÁ !
Gina Maia

Em cada dia se procura a felicidade.
E é tão pouco o que a árvore nos dá,
quando o coração sofre de saudade
d'alguém que raramente diz, olá!!!

 

 

OLÁ!
Ilze Soares

Nas águas do rio da vida,
vou seguindo meu rumo...
Ora passando por remansos,
ora por correntezas agitadas,
mas sempre com uma certeza,
um dia vamos nos reencontrar
e desta vez bem alto vou gritar:
Olá! Vem, nunca cansei de esperar,
ainda sei o que é amar!

 

 

OLÁ...

Isabel C S Vargas

Quanta saudade de tua presença amiga,
Companhia indispensável de todas as horas,
Conforto nas horas tristes,
Alegria intensa em todos os demais momentos.

Volta depressa! Não me faça esperar mais.
Teu sorriso será a luz do amanhecer
Tuas mãos estendidas a ponte para a felicidade.
Que será presença contente em nosso viver.

 

 

Olá!

Mifori

Se a ilusão não se desfaz
e deixa um pobre rapaz
tão infeliz e incapaz
de sorrir mais uma vez,
toma conta a insensatez;
mascarando a realidade,
tolhendo sua vontade,
tirando-lhe a lucidez.

 

 

Olá! Passou e nem me ligou...
José Ernesto Ferraresso

Olá ! Bom dia!
O que está havendo?
Passou por mim,
fez que não me viu e nem me ligou.
Hoje não está de bom humor!
Deve ser a falta de amor!

Talvez dúvidas...
Interrogações...
Questionamentos sem soluções...
Não está como antes.
Que fazer para você voltar
a ser como era?!

Talvez um sorriso apenas não baste
mas quem sabe um carinho em seu corpo
seria provável que tudo voltasse ao seu normal!
Parece que me confirmou.
Tirei um sorriso deste seu rosto triste e
se alegrou!

Às vezes não sabemos o que passa em nosso interior.
Sempre haverá uma busca de perguntas e gestos
que merecem ser tratados até simplesmente, com uma flor
para voltar a ser como antes!

Aceita este mimo, por favor!

 

 

OLÁ!

Marinez Stringhetta/Mara Poeta

Pedi licença à Mãe Natureza
Pra não danificar sua beleza
Joguei o anzol
Rodopiou feito caracol
Quanto mais avançava
Mais a linha aumentava
Felizmente um tremor a mão sente
Do fundo do poço
O trajeto de volta
Pacientemente puxando
No carretel, enrolando
A surpresa tal qual isca
Parte de minha lista
Abriu radiante sorriso
Nos olhos fixou
Meu corpo abraçou
- Olá!
E o encanto se desmanchou!

 

 

Olá!

Maria Olga de Oliveira Lima

Que bom foi te encontrar!
Desta vez não vou chorar.
Podes ver que sou Feliz, reaprendi a sorrir!
Esqueci-me dos dias amargos
Que vivi perto de ti.
A distância fez-me refletir e rever conceitos.
Em meu peito, mora hoje Muito Amor
Sem resquício de mágoa ou dor.
Em ti, já não penso não!
Em meu coração reinam somente:
A Paz, o Perdão
E Muita Vontade De Viver.
O tempo é tão curto...
Para quê sofrer???

 

 

OLÁ!!
Vitória Lynn

Ao amanhecer, acordei contente
por receber novamente
uma oportunidade para que eu seja
cada vez mais feliz.
Oportunidade esta, que todos os dias
de minha vida vem à mim,
acompanhada por um intenso brilho
que torna cada vez mais bela
Minha comunhão contigo

 

 

Olá
Hamilton Brito

Olá amor, você foi embora e não me disse adeus
fiquei pensando nos motivos teus
mas, não consigo entender a razão,
Meu amor, que os mesmos passos que te afastram assim
tragam de volta o seu amor pra mim
pra nunca mais mais eu ver ver você partir.

 

 

OLÁ
Cássia Vicente

Extremos, opostos
expostos ao amor
sem hesitação...

Eu, você, nós dois
entre o sol e a lua,
somos extremos,
opostos que se amam
(E)ternamente.

 

 

OLÁ!

Alfredo Mendes

Olá meu amigo. Que bom ter-te aqui.
Já tinha saudades, do teu forte abraço.
Das belas noitadas, ao mesmo compasso,
Mulheres que lutavam, por mim e por ti.

Olá me diziam, não saias daqui.
Eu quero apertar-te, a mim com um laço.
Eu sinto meu peito ficando devasso,
E muitos desejos que nunca senti!

Olá que me olhas. Tem pena de mim.
Não sejas cruel. Tu não sejas assim.
Abraça meu corpo, e chama-me tua.

Olá te direi, após tu me beijares.
Ajuda te dou, para a roupa tirares.
E eu juro que fico, também toda nua.

 

 

Olá!

Sueli do Espírito Santo

Mais um dia amanhece
outra tarde adormece.
Tempo passa, se esvai
mas não leva essa saudade
que ainda permanece.
Com ela uma vontade
de dizer: olá, como vai?

 

 

 

Adaptado por Mara Pontes

 

:::VOLTAR:::