PARTICIPANTES

 

1- Maria Olga de Oliveira Lima
2- Clara da Costa
3- Carolina Ramos
4- Orlando Caetano
5- Nina Maria
6- Isabel C S Vargas
7- Humberto- Poeta
8- Maria de Fátima Delfina de Moraes
9- Edilson Xavier de Menezes/Edmen
10- José Hilton Rosa
11- Gina Maia
12- Eugénio de Sá
13- Sonia Nogueira
14- There Válio
15- Gislaine Canales

16- Yna Beta
17- Márcia Larangeira
18- Ilze Soares
19- Humberto- Poeta
20- Marinez Stringhetta/Mara Poeta
21- Cássia Vicente
22- Nidia Vargas Potsh
23- Eline Santos
24- Odair Flores
25- Sonia Rubim
26- Virgílio Roque
27- Odir Milanez
28- Zenaide Giovinazzo
29- Nilza Stringhetta Rossi
30- Mifori

 

 

 

Guardados
Maria Olga de Oliveira Lima

Em minha caixa de guardados
Encontrei teu retrato amarelado,
Na moldura apodrecida.
Olhei... pensei...... refleti...
Não penei. Não Sofri.
O tempo apagou
Tudo que um dia chamei de AMOR.

 

 

Guardados
Clara da Costa

Vasculhando gavetas,
achei teu inesquecível sorriso
naquele retrato amarelado
arranhado,
jogado,
junto a retalhos espalhados
na cinza memória do tempo.

 

 

Guardados
Carolina Ramos

Tuas frases de ternura
guardo em segredo comigo,
para, em dias de amargura,
nelas fazer meu abrigo.

 

 

Guardados
Orlando Caetano

O meu coração guarda
gestos generosos
de quem me tem ajudado
ensinado e até enviado
programas
métodos
e tantas outras preciosidades.
É o carinho concreto e prático
de quem reparte com outros
tudo o que tem e que sabe.

Essas pessoas nunca as esqueço:
Anna Müller e Madá,
por exemplo.
Bem-hajam eternamente!

 

 

Guardados...
Nina Maria

No meio dos meus guardados,
entre todos meus segredos,
naquela caixa, encerrada,
minha alma, aprisionada,
também sofria, em degredo...

 

 

Guardados
Isabel C S Vargas

São muitos os guardados importantes
Que juntamos em vida.Alguns, frutos do apego.
Entulhamos nossos lares com objetos
Que nos impedem de abrir espaços
e, nos renovarmos.
Mudanças são saudáveis,
mas vivemos cheios de pesos.

Os guardados valiosos são aqueles
Que carregamos na memória.
Outros tantos no coração.
São momentos vividos.
Sorrisos,abraços,palavras de ternura,
Situações de paz e aconchego.
O que tem real importância
É tudo aquilo que é guardado na alma.

 

 

Guardados

Humberto-Poeta

Inda outro dia, por feliz repente,
sei lá por que razão... A sorte o quis;
veio-me às mãos, involuntariamente,
um dos velhos sonetos que te fiz.

Aparentava (pobrezinho!) estar doente:
velhinho, amarfanhado e sem matiz,
mas lembrou-me de ti tão vivamente,
que por momentos me julguei feliz

Papel disforme... E em cada dobra rota
um travo amargo, sorvido gota a gota,
de inúmeros fracassos sem remédio!

Em cada letra, um cerco rechaçado,
em cada frase, um "não" premeditado,
e a mágoa de um malogro em cada assédio!

 

 

Guardados
Maria de Fatima Delfina de Moraes

Ainda levo no peito guardados o teu olhar, o sorriso, os afagos.
Não restaram apegos, mágoas ou desassossego.
E do outrora amor percebo que o tempo
levou a dor quando partistes.

 

 

Guardado
Edilson Xavier de Menezes/Edmen

O amor que eu tive por você,
foi grande, lindo e gratificante.
Não sei como você o sentiu,
mas eu, o guardei no coração,
por isso, hoje, o que sinto ao
recordar, é essa imensa emoção.

 

 

Guardados
José Hilton Rosa

Veja pelo olho mágico da vida
não tranque seus guardados na sua visão
abaixe a voz e diga olá
use apenas a fechadura do seu saber
libere seus guardados use em todas as visões possíveis
deixe que entre no saber e na amizade
use a chave do saber para liberar toda bondade guardada

 

 

GUARDADOS !

Gina Maia

Guardados estão sempre meus poemas,
fluindo no peito onde nasce a dor.
Algazarra d’emoções, gerando temas,
que da palavra fazem de mim escultor.

Que na frase não se perca a essência;
-Palavra atempada, esclarecedora.
É a arma do Poeta; Irreverência.
Também é doçura apaziguadora!

A justiça ao Mundo peço em verso,
denunciando o certo e o reverso;
-Quando nada resolvo sofro a revolta!

Eis que ressurgem, com poder, loucos profetas.
Recriando-se em duvidosas metas.
Mas Mundo não aceites; Peleja, exorta !

 

 

Guardados

No Sotão da Saudade

Eugénio de Sá

Como um velho conhaque que se apura
C’o a passagem dos anos, e a doçura
Lhe avulta as castas nobres e os odores
Também da vida o que é melhor vivido
Que encerra em si os sabores do antigo
Escondemos entre as sobras dos amores.

E escolhemos um sótão sem idade
Onde vamos guardar toda a saudade
Dos êxtases maiores do coração
Lá, é perpétua a dor que nos ficou
Pla ausência do amor que nos deixou
É lá que vamos em peregrinação.

E se poeta for quem assim sente
Mais sofrerá com esse amor ausente
Pois a poesia é feita do sofrer
Das almas que outras almas já amaram
E assim delas carentes se ficaram
Sem mais esperar da vida que morrer.

 

 

Guardados

Sonia Nogueira

Estava no livro de longa data
Revirei as páginas mudas
Nem me lembrava daquele olhar
Com olhos vivos a dizer segredos
Que o coração oculto guardava
E hoje ao rever fiquei a mirar
Que o amor enigma caminhava
Sem ao menos teu sorriso falar.

 

 

Guardados
There Válio

Revendo num antigo álbum
uma foto amarelada
chamou a minha atenção.
Eram lembranças antigas
de dois jovens apaixonados,
que ficaram apenas gravadas...
num retrato desbotado.

 

 

Glosando Hélio de Almeida

Gislaine Canales

O BEIJO NO RETRATO

MOTE:

Vendo o beijo no retrato
ainda sinto o sabor
daquele beijo abstrato
que eternizou nosso amor!

Vendo o beijo no retrato
meu coração se acelera,
revive o doce contato
de nós dois, na primavera!

Nesta saudade incontida,
ainda sinto o sabor
do beijo, que à minha vida,
deu nova e brilhante cor!

A foto é quase um relato
do que eu não posso esquecer,
daquele beijo abstrato
que, então, me faz reviver!

Consigo, com emoção,
uma sonata, compor
ao beijo celebração,
que eternizou nosso amor!

 

 

Guardado

Yna Beta

Vasculhando o baú de guardados
Encontrei algumas fotos do passado.
Um filme reprisou em minha mente
Revivi aquela cena, claramente.

Teus olhos me fitavam na Alma.
Correspondi com uma doce calma .
Foi um momento de alto fervor,
Em nossos olhos, refletíamos amor!

Quanto tempo aquela cena durou
O tempo exato, o encanto acabou.
Ficou naquela foto, uma recordação
Daquele olhar profundo, no coração!

 

 

GUARDADOS

Márcia da Costa Larangeira

Procurei na gaveta,
entre os meus guardados,
alguma lembrança sua,
mas só encontrei as poesias fiz para você
e meus sonhos frustrados... perdidos no tempo...
porém ainda não esquecidos...

 

 

Bau de Recordações
Ilze Soares

Hoje, eu abri meu bau de recordações
e vi tantos sonhos guardados...
cartas de amor trocadas na juventude...
Alguns papéis de bala amassados,
com um nó no meio...
Um retrato meio rasgado
mostra um casal de jovens apaixonados,
sorriso aberto, olhos brilhantes, abraçados...
Jogo fora alguns guardados,
ja não me dizem mais nada...
Os demais, limpo, arejo, deixo tomar sol.
Coloco saches perfumados no meio
e fecho o bau novamente.
Este é o meu passado,
sem ele, eu não seria quem sou.

 

 

GUARDADOS

Marinez Stringhetta/Mara Poeta

Em minha gaveta de guardados
Num velho binóculo amarelo
Você sorria maroto
Tanto tempo se passou
Nada em meu coração
Nenhum resquício
Daquele amor primeiro.

 

 

Guardados
Cássia Vicente

Queria lembrar o passado,
revirei os guardados,
velhas fotografias...
Se lembrei? Não, nada senti.
Entendi que hoje vivo o presente,
o passado passou.
Sorri!

 

 

Guardados...
Nídia Vargas Potsch

A idade vai avançando...
Nossa gaveta de lembranças
Abarrotada está de segredos.

Confissões de todo jeito
Desejos amortecidos pelo tempo
Saudades nunca antes comentadas
Quinquilharias que a vida nos deixou...
E a maturidade se encarrega de lembrar!
@Mensageir@

 

 

GUARDADOS
Eline Santos

Em nenhum fundo falso de uma comoda
ou guarda roupa,
Encontrei vestígios que lembrasse você...
Remexi caixas, caixinhas, inúmeros envelopes e nada.
Os beijos, os afagos as promessas...
Zarparam, como se fossem ventos, numa tempestade fria
.Apenas permaneceu a lembrança da promessa não cumprida.

 

 

Guardados
Odair Flores

Vasculhando teu sorriso,
na foto molhada por meus beijos
descobri a gaveta da memória,
esquecida nos arquivos de mim
e vi frustrados meus ensejos de te esquecer enfim,
pois continuo nesse te querer sem fim.

 

 

GUARDADOS
SôniaRubim

Conto com amores
guardados a sete chaves
que deram certo
Eu os amei e eles foram amados
cada qual no seu devido tempo
Saudades não
só lembranças
Tudo passou
porém nada apagou
Os meus guardados dizem
se dizem...

 

 

Guardados
Virgílio Roque

Guardo confidências de amigos,
Um estado que procuro conservar,
Algumas de tempos bem antigos,
Revejo-as, procuro, lições delas tirar,
Do hermetismo procuro ser fiel,
Aliando-o, como o pintor ao pincel,
De bons momentos guardo recordações...
Olho através do tempo e lembro ilusões,
Sonhos guardados que gosto de recordar.

 

 

GUARDADOS

Odir Milanez

É difícil te esquecer,
ou que não moras mais comigo,
como se fosse um castigo
que não fiz por merecer.

Meus olhos, acostumados
a te ver todos os dias,
enfeitam de fantasias
meus estros enciumados.

A minh'alma lembra, então,
do que fiz, tempos passados:
fazes parte dos guardados
dentro de meu coração!

 

 

SONHOS GUARDADOS
Zenaide Giovinazzo

Dentro das brumas guardei meus sonhos,
transformei em fogo minha inquietação,
criei formas para a triste solidão...

Você surgiu gerando cálidos impulsos,
trouxe nos lábios a semente do amor,
cura encantada para a minha dor...

Amado namorado, finalizando as noites mal dormidas.
Brilho de cristal, trazendo luz de outras vidas...

 

 


Guardados

Nilza Stringhetta Rossi

Construí um esconderijo bem longe, e perto da saudade.
Além do sofrimento, alento para o meu viver.
Quando me sinto só e a tristeza tenta me invadir a alma
Com calma aciono o portal secreto do meu refúgio
Lá, encontro meus guardados.
São muitos para olhar, e lindos para admirar!
Entre eles está seu lindo semblante de cigano sensual
Da Espanha cantando lindas “conciones en español”
Bordei os meus guardados, sensíveis emoldurados
Na tapeçaria da parede, e, no remanso da rede quando descanso
Murmuro melodias espanholas
Navegando em castanholas

 

 

Guardados
Mifori

Ao rever os meus guardados
alegria logo brota;
de coração são lembrados
os brinquedos da patota.
Um amigo descolado
ao passear em uma ilhota,
já saiu todo estropiado
por tentar pegar gaivota

 

 

Edição Mara Pontes

 

:::VOLTAR:::