PARTICIPANTES

 

1- Edilson Xavier de Menezes/Edmen
2- Clara da Costa
3- HildaRosa
4- Humberto-Poeta
5- Isabel C S Vargas
6- Nelson Fontes Carvalho
7- João Coelho dos Santos
8- Maria Olga de Oliveira Lima
9- José Hilton Rosa
10- Osmarosman Aedo- 2.000 e (ainda), Nós
11- Maria Olga de Oliveira Lima
12- Eugénio de Sá
13- Zenaide Giovinazzo
14- Sonia Nogueira
15- Hamilton Brito
16- Eline Santos
17- Gina Maia
18- Marinez Stringhetta/Mara poeta

19- Yna beta
20- Márcia Larangeira
21- Nilza Stringhetta Rossi
22- There Válio
23- José Ernesto Ferraresso
24- Fernando Alberto Salinas Couto
25- Gislaine Canales
26- Cássia Vicente
27- JAS
28- Eri Paiva
29- Theca Angel
30- ZzCouto
31- Maria de Fátima Delfina de Moraes
32- Paulo Silveira de Ávila
33- Vitória Lynn
34- Mifori
35- Cel (Cecília Carvalho)

 

 

 

DEIXA-ME
Edilson Xavier de Menezes/Edmen

Deixa-me tocar a face da noite,
rever e sonhar meus sonhos lindos
que hoje não sonho mais;

Deixa-me abraçar teu sorriso brando,
respirar o mesmo ar...
Deixa-me cantar com a tua voz e
rever o teu luar;

Deixa-me voltar ao amor
e novamente, mais uma vez,
em meus sonhos te amar;

Deixa-me ganhar do céu a amplidão
sonhar com a mesma flor,
sentir o mesmo amor
que ainda estão no teu coração;

Deixa-me absorver a tua paz,
sentir que ainda somos iguais...
Deixa-me colher do teu jardim
a inspiração e
mais uma vez ficar assim,
sentir o teu calor...

Absorver o teu perfume de flor,
sentir mais uma vez no coração,
a emoção do teu amor.
Deixa-me...

 

 

DEIXA-ME

Clara da Costa

Busco nas brumas do passado,
aquelas noites de amor vadias
que a gente não esquece,
e que deixaram rastros de alegrias.

Teu beijo ainda caminha pelo meu corpo,
nessas horas mortas
que insistem em lembrar tua ausência
enquanto a cidade dorme seu cansaço.

A saudade que grita ainda é a mesma,
das lembranças dos momentos
que vivemos eu e você.

Deixa-me sentir teu toque,
desfolha meu corpo nas madrugadas,
refaça meu coração
e deixe, eternamente acontecer.

 

 

Deixa-me

HildaRosa

Houve saudades...
prantos e sonhos desfeitos.

Tantos momentos vividos...
sorrisos misturados a beijos,
caricias nunca esquecidas.

E em uma vida de puro amor vivido,
houve o momento despedida.

Agora peço para as lembranças,
irem se apagando,
quero seguir e não deixar de viver.

Por isso deixa-me e em caminhos
diferentes seguiremos.

 

 

DEIXA-ME SOFRER

Humberto – Poeta

Ponto final de uma estrada
que não tem prosseguimento,
teu “não” transformou em nada
meus dias de encantamento!

Com a esperança terminada,
senti naquele momento
minha vida mergulhada
num eterno sofrimento.

Num final de amor tão triste,
a mágoa que em mim persiste
é não poder te esquecer...

Mesmo que eu viva chorando,
é melhor sofrer te amando
que não te amar e sofrer!

 

 

Deixa-me...

Isabel C S Vargas

Deixa-me repassar nossos momentos
Vividos como as tempestades
Como se repassa uma lição
Beijo por beijo, suspiro a suspiro.

Deixa-me refazer o traçado do mapa
De teu corpo em intensa cadência
A dançar comigo a dança magistral
Cuja música estava dentro de nós.

Deixa me sonhar com aqueles momentos
Só assim me sentirei viva, novamente
Entre teus braços a me envolver
E a me descobrir no fogo de teu olhar.

 

 

Deixa-me
Nelson Fontes Carvalho

DEIXA-ME já quanto antes,
se teus ciúmes manténs!...
se há anos somos amantes,
dessas juras somos reféns!

DEIXA-ME! Esse teu beijo,
foi um impulso sem jeito,
um romântico lampejo,
foi pouco pra tanto desejo!

 

 

DEIXA-ME

João Coelho dos Santos

- Deixa-me!
Seu olhar de fera era menos que nada.
Sentiu consciência pesada
Medo da sorte hostil,
Reminiscências da felicidade de outrora.

 

 

DEIXA-ME
Maria Olga de Oliveira Lima

Deixa-me de ti me afastar
Devagar... e lentamente...
Sem sofrer... sem chorar...

Deixa-me assim buscar outros ares...
Novas ilusões...
E não tão breve e não tão de repente
Voltar a me apaixonar...

Deixa-me buscar no meu passado contigo,
No qual foste meu maior amigo
E fiel companheiro.
E poder encontrar assim
Onde foi que errei
Para pagar tão caro
Pelo teu abandono,
Transformando meu céu em mar...
Mar de Lágrimas...

 

 

Deixa –me
José Hilton Rosa

Deixa-me ouvir o chamado das gaivotas
apreciar o som da natureza noturna
fagulhar os olhos na beleza
mendigar o cheiro do corpo amado
falar seu nome, querendo um afago
deixa-me te amar como um apaixonado

 

 

DEIXA-ME

Antes que tudo fique
Antes da lua cheia
Antes do porto fechar
Antes que os navios voem
Antes que a mão acene
E o coração entre em colapso
DEIXA-ME...
Depois que sair do casulo
Depois que me der asas
Depois que a notícia chegar
Depois que a sombra seque
Antes de me torturarem a alma
DEIXA-ME
Mas, leva-me
Ainda que tremendo de frio
E não mais clareie a escuridão,
Porque nasci em você
E agora, morro em mim por você.

 

 

DEIXA-ME...
Maria Olga de Oliveira Lima

Buscar dentro de ti
Tudo que esperas de mim...
Um mulher ideal... total...
Surpreendente... quente... sensual.
Deixa-me te dar a oportunidade
De mais uma vez te amar,
Com a ternura, o carinho
De tempos atrás.
E não mais errar.
Deixa-me, meu amor,
Te amar de verdade,
Sem brigas, sem ciúmes...
Deixa-me sentir
Mais uma vez o teu perfume
A me estontear... e fazer-me só tua
Com a linda lua a nos espionar...
Deixa-me... deixa-me sim
Voltar a te amar...

 

 


DEIXAR-TE?

( Ode aos chifrudos )

Eugénio de Sá

Deixar-te, amor, não te deixo
Nem sei como o poderia
Meu coração não é um seixo
Rolando na água fria.

Deixar-te, amor, não te deixo
A menos que tu me enjeites
Sabes, amor, não me queixo
Dos pontiagudos enfeites
Que na testa eu enfeixo.

Deixar-te amor, não te deixo!
Dou-te toda a autonomia
Sabes, amor, não me queixo
Que saias na noite fria.

Sei que onde vais não há gente
Só alguém que te desfruta
E que à lareira, bem quente
Vais rir-te e esquecer a luta
Da vida que tens pla frente.

Mesmo assim, eu não te deixo!

 

 

DEIXA-ME...
Zenaide Giovinazzo

Na sua total transparência,
o vento, ora brisa suave,
ora lufada rebelde,
despe-se do seu manto de flores
e voa para dentro do meu ser
moldando o amor profano
que solitário, treme de saudades...

E, na agonia louca, busco
o lirismo em palavras vazias,
emoções transgredindo limites,
a aflição parada no peito
indicando a falta da sua presença
que deixa-me perturbada
e impotente, frente às atrocidades...

 

 

Deixa-me
Sonia Nogueira

Deixa-me sonhar com a tua imagem,
Cada pedaço pincelando o sonho
Sorriso que acolhe, e na miragem
Outro sorriso vai arguto e bisonho.

De tanto exercitar esta façanha
A imagem retrata com perfeição
Traços em nitidez sem artimanha
Linhas contornando boca e mão

Deixa-me olhar teu sorriso solto,
Caminhando no fraco anoitecer,
O mar rugindo em volta silencioso.

Tudo confabula no tempo envolto
Matreiro sonho vem o amanhecer
Até que o olhar acorde majestoso.

 

 

Deixa-me
Hamilton Brito

E já que não tem jeito
insistes em maltratar um peito
onde sofre um coração
permita-me desejar que morras
no mais fundo das masmorras
e quando eu souber do fato
entre lágrimas de amor
Deixa-me , Deus ,te peço
q'eu dê a ela o meu perdão

 

 

DEIXA-ME
Eline Santos

Não sei como revelar,
Que sinto-me abandonada
E que minha esperança,
Descamba tristonha, em busca de alento.

Minha paixão, que um dia foi prosa,
Desfia pelo tempo, falando cantigas de dor,
Tão carente de amor...

Inexoravelmente a saudade,
Busca abrigo na minha tristeza,
Como mãos que acalenta,
O choro incontido da dor...

E nesse caminhar de buscas,
Deixa-me sonhar teus desejos,
Para vivificar-me no orvalhar, dos teus sonhos.

 

 

 D E I X A – M E...!
Gina Maia

Poeta deixa-me entrar na tua floresta,
percorrer as sendas do teu labirinto.
Provar da tua alma, os nectares da festa
e aconchegar-me no teu sonho infinito.

Espreitar os recônditos do espirito,
compreender a genuína garridice.
Entender do teu sofrimento o grito.
Amar as rosas do jardim da meninice.

Em justa luta um coração s’embrenha,
quando uma luz lhe brota das entranhas;
Pois o Poeta é irmão dos que estão sós.

Tens o dom de fazer sementeiras a eito.
Lindas flores que colhemos nesse teu peito.
Só aos Poetas Deus empresta sua voz!

 

 

Deixa-me

Marinez Stringhetta/Mara poeta

Deixa-me
Caminhar ao vento
Sem calcular o tempo
“Viver um dia de cada vez”
Acreditar que o Amor acontece
Ao compasso do coração
Deixa-me partir para não te ferir
Chamar-te de meu se o sentimento
Navegar em tua direção
Deixa-me cair para poder me levantar
Sem jamais me lastimar
Dançar em teus braços
Sentindo teu cheiro
Enlouquecer com o toque
De tuas mãos
O encontro de lábios
Deixa-me ser feliz
Apenas deixe-me voar
E seguir a minha intuição
Que voltarei e aninharei
Em teu regaço
Deixa-me...

 

 

Deixa-me

Yna Beta

Deixa-me afagar-te com carinho,
Amar-te com desvairada loucura,
Cobrir de beijos cada teu pedacinho,
Saciar-me com desmedida fartura.

Deixa-me vivenciar esse pecado
Saborear teu doce néctar, te amar.
Reviver aquele tempo passado
que nos entregávamos, sob o luar.

Deixa-me cobrir-te de paixão
Sentir tudo isso em mim,
enganar-me nessa doce ilusão.

Deixa-me desnuda no jardim
Cingida em teus braços, entre jasmins
Sentindo o bater do teu coração...

Deixa-me...

 

 

DEIXA-ME

Márcia Larangeira

Deixa-me tocar teu coração
como uma linda canção
e te fazer redescobrir a emoção
de amar...
Deixa-me buscar em tu’alma
a essência com a qual meu coração empalma
fazendo o amor em mim
transbordar...
Deixa-me beijar tua boca
despertando em ti sensações loucas
até te fazer entre um beijo e outro,
meu nome sussurrar...
E então, me deixa tocar teu corpo
abandonando meu seguro porto,
para navegar em teus sentidos
desenfreando este amor contido,
que por ti, clama...

 

 

Deixa-me

Nilza Stringhetta Rossi

O luar invade a noite
Entra pelas frestas do cortinado de cetim
A janela aberta do meu eu explode
Em versos que chegam sem fim
O telefone tira-me a poesia
Esfria a noite em cobertores de lã
Deixa-me
Sem pensar o amanhã

O meu despertar com o sol na colina
A cortina está vazia de calor
Sem claridade nas frestas
Ainda é cedo para o amor
Deixa-me
Sonhar com meu luar interior

Leve brisa balança a cortina
O sol não pede licença e entra devagar
Ilumina aos poucos partes do aposento
Obriga-me a despertar
Deixa-me dormir e divagar

Sem aparentes respostas
Meu sol brilha em meu espaço
Transforma toda a noite fria
Deixa-me
Pensar poesia

 

 

DEIXA-ME

There Válio

Deixa-me sonhar que ainda tenho o seu amor,
que estou abraçada ao seu corpo,
você me aquecendo nas noites frias de inverno.
Deixa-me relembrar de seus beijos,
nossos corpos unidos pelo desejo,
na ânsia da paixão que nos unia.
Mas a realidade é tão triste...
E não me deixa te esquecer!

 

 



DEIXA-ME

José Ernesto Ferraresso

Ser feliz
e comunicar as
alegrias e tristezas,
ou seja,
me encontrar
e ter satisfação!

Ela aparece em forma de carinho, afeição
e quem a procura, encontra amor,
pelas mãos daquele que ama
e traz um brilho ao olhar e provoca união.

Para isso devemos aceitar a vida , viver o momento
para sentir-se feliz .

Felicidade é ser.
é estar!
é viver!
é amar!
Além de tudo...Conquistar.

 

 

DEIXA-ME

Fernando Alberto Salinas Couto

Deixa-me em paz, no vazio
deste recanto só meu
e nos braços da nostalgia,
chorando o amor que partiu.

Uma ilusão que se perdeu,
entre a luxúria e a orgia
que o meu sonho destruiu.

Deixa-me só, aqui a meditar
Sobre minha triste realidade.
Deixa-me e não queira voltar,
pois não sei te dar a felicidade.

 

 

Deixa-me

Gislaine Canales

Serão sempre bem risonhos
nossos caminhos, sonhando,
faremos nosso destino
cheio de gente se amando,
onde não caiba a tristeza,
deixa-me ver a beleza,
que vai desse amor brotando!

 

 

DEIXA-ME
Cássia Vicente

Deixa-me entender você,
ouvir o que tens a dizer,
sentir entre uma e outra frase
as vibrações que tua alma produz...

Deixa-me provocar em você
o mesmo desejo que tenho por ti...

Deixa-me olhar nos teus olhos,
produzir encantamento
na tua boca e ganhar um beijo
selando assim nosso amor.

 

 

Deixa-me

JAS

Deixa-me ver esta mulher que dizem
E um vulcão à beira da erupção, com uma libido de magma de ìgneo
E um coração de santa...
O coração desta mulher é um labirinto de sutilezas
Que desafia a mente libidinosa do homem...
A mulher quando acumula calor não há quem detenha...
Ai fico pensando: para possuir realmente uma mulher,
é preciso pensar como ela, e a primeira coisa a fazer é ganhar sua alma
O resto,é o doce e fofo embrulho que nos faz perder os sentidos
É a virtude, que vem por acréscimo
Deixa-me ver este acréscimo,
Que muitos chamam fazer amor,
Ao passo que outros chamam de fazer sexo.
Ai a gente descobre que doença de amor
Não incomoda tanto quanto merecer uma mulher
E existindo este amor realmente,
Daquele tipo que não se fala, nem se declara aos quatro ventos,
Mas que se sabe sem demonstrar, sem dizer nada,
Mas que se torna um prelúdio naquele momento que se faz amor,
Em vez de fazer sexo, e ai se descobre como merecer uma mulher.
DEIXA-ME CONHECER ESTA MULHER!

 

 

DEIXA-ME
Eri Paiva

Deixa-me te buscar em meu passado
De amor e trazer-te para o meu presente!
Deixa-me ser para ti apenas e somente,
A tua mais doce e terna namorada!!!

Deixa-me voltar ao calor dos braços teus
E dispensar-te o carinho que já não tens!
Deixa-me oferecer-te os braços meus
E o meu coração que tanto te quer bem!

Deixa-me te embalar nos meus sonhos
Dar um fim a meus dias vazios, tristonhos
E, viver contigo, cada doce madrugada...

Deixa-me, meu bem, pois haverás de ver
Que amor igual ao meu, nunca vais ter...
Deixa-me ser, para sempre, a tua amada!

 

 

Deixa...
Theca Angel

Afasta-te de mim para que eu te esqueça.
Já não te cansaste de me fazer sofrer?
Crês ainda, que tua falsidade eu mereça?
Prefiro que partas, a mais sofrer e morrer!

Já não te quero, não sou a mesma de antes,
Tempos em que minha ilusão era a "senhora".,
Quando imaginei sermos do paraíso,visitantes...
Não me venhas com falsas promessas agora!

Tua voz insiste sussurrar, aos meus ouvidos,
Palavras cálidas que arrancavam-me gemidos.
Dou agora um fim às mentiras que me dizias!

E assim, desvencilho-me de ti, sem retorno...
A maldade que a mim fizeste, em ti,estorno.
Deixa que eu viva novo amor...Sem fantasias!

 

 

DEIXA-ME!
ZzCouto

Acariciar seus cabelos,
sentir seu corpo embriagar-me
em suas emoções.
Deixa-me fazer do seu peito
o meu porto,
de suas mãos
a minha âncora,
onde a única chave existente
fosse a felicidade...

 

 

Deixa-me
Maria de Fatima Delfina de Moraes

Deixa-me ferir o dedo no espinho da rosa,
em outra realidade a vida me fará formosa.
Deixa-me dormir ao relento,
terei a lua por alento, o coração será feliz.
Ah, deixa-me pisar descalço na onda fria,
minha liberdade chega, ainda que tardia,
mas viverei o desejo: verdadeiramente amar.

 

 

Deixa-me

Paulo Silveira de Ávila

Deixa-me escutar a música
que na apoteose do infinito,
navega só, nos vazios túneis do amor.
Sou um viajante que procura a luz do sonho
nas longas horas contigo, sem poder
viver momentos plenos de amor.
A vida quis assim.
Pensei nunca sentir tuas amarras.
Estás tão distante de minha alma,
anulando todos os céus estrelados
e derrubando todos os castelos sonhados.

 

 

Deixa-me
Vitória Lynn

Se estás se sentindo inseguro
para enfrentar os desafios da vida
e não sabes para onde ir,
se a solidão e a tristeza
tomam conta do teu coração
e se tu não encontras
nenhuma solução para os teus problemas,
permita que eu possa
aproximar-me cada vez mais de ti,
deixa-me conduzir a tua vida
e te guiar
pelo caminho correto a seguir.
Confie em mim!

 

 

DEIXA-ME

Mifori

Deixa-me viver, sorrir
ao teu lado como outrora,
em teus braços e sentir:
a emoção que flui por hora.

Deixa-me nesta aventura,
apaixonar-me outra vez
e sem nenhuma amargura,
fazer-te feliz..., talvez!...

 

 

Deixem-me

Cel (Cecília Carvalho)

Deixem que eu me perca,
que meu olhar busque entre as estrelas o que perdi,
deixem que eu sonhe e que me encontre,
quem sabe assim eu me engane
e arranque do peito esta dor amarga,
esta angústia sem fim
este vazio, esta afasia em que se encontra minha alma...
Deixem que eu chore,
que as minhas lágrimas molhem meu rosto cansado
e o hidrate com o sentimento de amor ...
Deixem que eu me engane,
assim eu vivo, depois ... eu me encontro!

 

 

Edição Mara Pontes

 

:::VOLTAR:::