PARTICIPANTES

 

1- Arianne Evans
2- Clara da Costa
3- ZzCouto
4- Zenaide Giovinazzo
5- Humberto-Poeta
6- Glória Tabet Marson
7- Hamilton Brito
8- Rita Rocha
9- José Ernesto Ferraresso
10- Yna Beta
11- Maria Tomasia
12- Sonia Nogueira
13- João Coelho dos Santos
14- José Hilton Rosa
15- Paulo Silveira de Ávila
16- Eugénio de Sá
17- Gislaine Canales
18-Vitória Lynn
19- Theca Angel
20- Gina Maia
21- Cel (Cecília Carvalho)
22- Osmarosman Aedo
23- There Válio
24- JAS
25- Décio Rodrigues Lopes
26- Carolina Ramos
27- Maria Olga de Oliveira Lima
28- Maria de Fátima Delfina de Moraes
29- Ilze Soares
30- Eline Santos
31- Maria do Carmo Costa
32- Nídia Vargas Potsch
33- Márcia Larangeira
34- Cássia Vicente
35- Ógui Lourenço Mauri
36- Marinez Stringhetta/ Mara Poeta
37- Isabel C S Vargas
38- Sueli do Espírito Sant
39- Mifori

 

 

Às Vezes
Arianne Evans

Às vezes, me pego cantando
a canção mais linda...
E de repente, percebo
que é teu nome, ainda...

 

 

Às Vezes
Clara da Costa

Às vezes, dá vontade de voar,
soltar as amarras.
Meu desejo aplacar,
no teu olhar me perder...

 

 

Às Vezes
ZzCouto

...Dá vontade de chorar,
mas quando em ti penso,
volto a te amar
e sinto um amor imenso...

 

 

ÀS VEZES
Zenaide Giovinazzo

Simples... Às vezes penso
que o nosso amor
dará sementes e frutos
tal qual uma flor....

SP/novembro/2015

 

 

ÀS VEZES...

Humberto - Poeta

Nós brigamos, sim, às vezes,
de modo até perigoso,
mas depois desses revezes
o amor fica mais gostoso!

 

 

Às vezes

Glória Tabet Marson

Às vezes, ao me lembrar
de ti, meu bem, lacrimejo;
nosso amor reavivar
será sempre o meu desejo!

 

 

Às vezes
Hamilton Brito

Não sei o que fazer da vida...
penso estar rodando na enxurrada
vejo a vida perdida entre escombros
um peso insuportável nos ombros.
Mas, aí, vejo um raio de sol.
Vejo sim, vejo às vezes.

 

 

Às Vezes
Rita Rocha

Estendo-me à imaginação
nos caminhos da felicidade.
Procuro com sofreguidão
algo concreto; não saudade...

 

 

Às Vezes
José Ernesto Ferraresso

Às vezes, penso em andar,
ser livre e divagar.
Encontrar razões e emoções,
que machucam nossos corações.

 

 

Às Vezes
Yna Beta

Às vezes, me pego pensando...
Tentando encontrar um motivo
De não continuar te amando.
Vou procurar um novo incentivo...

 

 

Às Vezes
Maria Tomasia

Fico me perguntando
se o amor de fato existe.
Vejo tanta gente chorando
e crianças com olhar triste

 

 

Às Vezes
Sonia Nogueira

Sinto o tempo estacionar
E o sonho que não voa, ainda
Que o remo em pleno mar,
Teime intrépido em te encontrar.

 

 

ÀS VEZES

João Coelho dos Santos

Às vezes és como Jonas
Desobediente, contumaz
Cercado de iníquos ímpios.
Às vezes és como Paulo,
Que O perseguiu
E só depois se converteu.
Às vezes a luta é cruel
Na migração das almas
Sem saber como persuadir
Quem não quer ouvir.

 

 

Às vezes
José Hilton Rosa

Às vezes durmo no tempo
um sono leve e arredio
às vezes tenho pressa para aproximar
o vento me leva aonde quero ir.

 

 

ÀS VEZES
Paulo Silveira de Ávila

Às vezes, penso que só quem andou
entre estrelas conhece a beleza
de outros mundos.
Sinto em mim a força centrífuga
de quer me exalçar às alturas,
acima das turbulência dos sentidos.

 

 

Às vezes, uma rosa...
Eugénio de Sá

Às vezes, uma rosa como esta
Mesmo em botão é sempre promissora
Para que a esperança nasça e floresça
Como chama de vida redentora

Às vezes, basta o rubro que a decora
Para fazer brotar doce rubor
E aos olhos que a contemplam logo aflora
A expressão que indicía um grande amor

Às vezes, damos vez às circunstâncias
Que a vida colocou na nossa vida
E que nos põe o coração em ânsias

Às vezes, uma rosa é a culpada
Por envolver-nos em tantas fantasias
Que se revelam esperanças esfumadas

 

 

Glosando Aloísio Alves da Costa
Gislaine Canales

SE ÀS VEZES...

MOTE:

Se, às vezes, tenho vontade
de chorar...e tenho feito,
é porque minha saudade
não cabe mais no meu peito!

Se, às vezes, tenho vontade
de vagar pela amplidão,
buscando a felicidade,
eu sinto forte emoção!

Tenho vontade, também,
de chorar...e tenho feito.
Calar-me – não vai ninguém,
pois esse é o meu direito!

E se esta minha verdade
põe-se em ponto de explosão,
é porque minha saudade
nasce lá no coração!

Aperto, daqui e dali,
não dá mais, não tem mais jeito,
pois a dor que sinto aqui
não cabe mais no meu peito!

 

 

Às Vezes
Vitória Lynn

Às vezes me pego sonhando
com um futuro que cada vez mais,
enche meu coração de esperança...
Por sua vez, a ansiedade
também toma conta de mim
de tal maneira,
que tudo me leva crer que minha história,
Qual sei que está sendo escrita no livro da vida,
terá um final imensamente feliz
como o resultado da minha perseverança
e incansável busca por tudo
o que um dia
tanto desejo alcançar!

 

 

Às Vezes!
Theca Angel

Às vezes penso-te amigo..,
Sei bem que me engano.
Por mais que tente, é inútil.
Quero-te, amor, comigo!

 

 

Às vezes
Cel (Cecília Carvalho)

Às vezes me sinto fresca,
sou folha do mato, ainda virgem, sem ninguém tocar,
às vezes sou mato verde,
sou esperança, fico a sonhar ...

 

 

Às Vezes
Osmarosman Aedo- 2.000 e (ainda) Nós

O sonho recosta aonde menos queremos
E se devaneia por quanto
Suas aventuras em acertar erra,
Não só o alvo como o cupido.

 

 

Às Vezes
There Válio

Ás vezes não quero lembrar...
Mas meu coração infiel,
Conservou dentro aquele amor insano,
Contrariando minha vontade!

 

 

Às Vezes
JAS

Às vezes pode ser difícil fazer
Algumas escolhas amorosas
Mas, muitas vezes elas são necessárias.

A felicidade pode demorar a chegar
Mas o importante, é que ela venha para ficar
E não esteja apenas de passagem...

 

 

NO TRAÇO RISONHO DA IMAGINAÇÃO
Décio Rodrigues Lopes

Encontro outros traços
Com tudo o que um dia fiz, refaço
Para obras eternas com honra das mãos;
Enlaço como tudo o que fiz, faço
Trajetando caminhos curtos
Que não se desviem das honras
Que as outras mãos descalças, se desfazem, num traço;
E é justamente no traço risonho da imaginação,
Que caio em cena entre um e outro aceno...
Me liberto...
Ganho asas...
E voa meu coração.

 

 

Às Vezes
Carolina Ramos

O mar da vida parece,
que, às vezes, quer me afogar!...
Mas, Deus, que nunca me esquece,
atira a bóia no mar!

 

 

Às Vezes
Maria Olga de Oliveira Lima

Às vezes... muitas... e muitas vezes
Pego-me pensando em ti
Tentando te esquecer...
Mas como meu doce amor?, se apenas tu
Soubeste pôr tanta vida em meu viver???

Como esquecer
Teu jeito único e perfeito de me acalentar
E me aquecer??

 

 

Às Vezes

Maria de Fatima Delfina de Moraes

Às vezes, me pego dançando
saudade vem me despertar
ainda entre sonhos flutuando
vem a vontade de te amar.

 

 

Às Vezes...
Ilze Soares

...é tanta felicidade,
que esqueço a realidade
e mergulho no sonho!

 

 

Às Vezes
Eline Santos

As vezes, nos meus,
Sonhos esperançados,
Debruço-me na saudade.
Na busca de um consolo,
Daquele instante delicado,
Num momento de felicidade.

Nos meus sonhos esperançados,
Brindo-me com teus abraços.
Na busca do teu beijo,
E as vezes, caminho no teu olhar
Para teu corpo encontrar.

 

 

Às Vezes
Maria do Carmo Costa

Às vezes ouso sonhar
que estamos juntinhos a caminhar
em uma linda noite de luar,
ansiosa pra te mostrar
o amor que estive
a guardar
só pra
te
dar!

 

 

Talvez
Nidia Vargas Potsch

Não desejo chorar por amor
Queria apenas ser acolhida
Quem sabe, talvez, trovador
Ter seu amor na minha vida!

 

 

Às Vezes
Márcia Larangeira

Às vezes, o "às vezes" me dá a vez
o que me faz dizer com sensatez:
é melhor a certeza de um "às vezes"
do que a de um "nunca mais outra vez"

 

 

Às Vezes
Cássia Vicente

Olho para o céu
depois da chuva
de verão...
Uma saudade invade
minh’alma...
Às vezes me pergunto
porquê???
Às vezes apenas
aceito...

 

 

ÀS VEZES...
Ógui Lourenço Mauri

Às vezes, me vêm à mente
Fatos de volta improvável,
Que me fazem, de repente,
Acreditar no inviável

Aquele teu beijo sápido,
De tão doce paladar,
Teve bis num sonho rápido,
Que torço para voltar.

Preciso ser redivivo
De um beijo com substância;
Que volte em sonho ou ao vivo,
Pouco importa a circunstância.

O beijo real roubado,
Senti, porém, diferente;
Não chegou a ser ousado,
Pois foste condescendente.

Às vezes, tenho vontade
De ser de novo ladrão.
Dar um beijo de verdade
E roubar teu coração.

 

 

ÀS VEZES

Marinez Stringheta/Mara Poeta

Sinto no ar cheiro de infância
Quero me agarrar a algo invisível
Ter o mundo... Avançar além...
Às vezes...
Contento-me tão e somente
Com o aconchego do teu
Abraço.

 

 

Às Vezes

Isabel C S Vargas

Às vezes , meu coração exulta
Diante de tanta felicidade.
Quando percebo que
São recordações do passado,
A realidade se impõe.
Meus sentimentos se embaralham.

 

 

Às Vezes

Sueli do Espírito Santo

Ás vezes é preciso pausar
para que o espírito possa realizar
um voo livre, como um passarinho
e conhecer o seu próprio mundo
explorar seu interior mais profundo.

Ás vezes é preciso se recolher
para um novo caminho escolher.

 

 

ÀS VEZES
Mifori

Meu coração a sonhar,
Lindo sonho!... Nosso amor!...
Ao som das águas do mar
canta canto de louvor.

 

 

Edição Mara Pontes

 

:::Voltar:::