PARTICIPANTES

 

1- MaluBarni
2- Clara da Costa ;
3- Isabel C S Vargas
4- Márcia da Costa Larangeira
5- Marinez Stringhetta/Mara poeta
6- Gutemberg Maciel
7- Maria de Fátima Delfina de Moraes
8- José Ernesto Ferraresso
9- Humberto- Poeta
10- Nelson Fontes Carvalho
11- Arianne Evans
12- Gina Maia
13- Sonia Nogueira
14- José Hilton Rosa
15- Clair Wilhelms
16- Osmarosman Aedo- 2.000 e (ainda Nós)
17- Virgílio Roque
18- Maria Olga de Oliveira Lima

19- Fernando Alberto Salinas Couto
20- Zenaide Giovinazzo
21- Rita Rocha
22- ZzCouto
23- Anna Peralva
24- Maria Tomasia
25- Paulo Silveira de Ávila
26- Mifori
27- Eugénio de Sá
28- Eline Pereira
29- Nilza Stringhetta Rossi
30- Yna Beta
31- José Roberto Abib
32- Beki Bassan
33- Rute Seubert
34- JAS
35- Suzete Palitos
36- Sueli do Espírito Santo

 

 

 

Numa alcova clara
Segredos são despertos
Desejos incertos

Malubarni

 

 

Numa alcova de ardentes cores
Espalho euforia
No teu corpo faço poesia

Clara da Costa

 

 

Alcova

Na alcova perfumada e morna
Fogo interior cresce.
Ebulição!

Isabel C S Vargas

 

 

Alcova

Entre sonhos e delírios
O amor se renova
Na intimidade da alcova

Márcia da Costa Larangeira

 

 

Alcova

Quero-te hoje, sem antes ou depois
Calor da noite entre linhos e sedas
No esconderijo da alcova.

Marinez Stringhetta/Mara poeta

 

 

Alcova

Leito, depósito do prazer
Pureza do amor querido
Símbolo do prazer recebido

Gutemberg Maciel

 

 

Alcova

Em nossa alcova
pétalas de amor pelo chão
enquanto nos brindam os desejos.

Maria de Fátima Delfina de Moraes

 

 

Alcova

Sem janelas não consigo ver
Penso em teu inerte corpo
Inspira-me e a poesia vem

José Ernesto Ferraresso

 

 

Alcova

Pensa, minha ansiedade não é nova
Há noites e noites que louca inova
O que fazia contigo na tua Alcova!

Nelson Fontes Carvalho

 

 

Alcova

Nossa alcova, nosso ninho de amor,
onde nossos corpos ardentes são
cordas que entoam os sons da paixão...

Arianne Evans

 

 

Alcova

Os segredos d’Alcova podem ter lagos perversos.
Naveguemos com atenção às rotas
e aos ventos que podem ser adversos.

Gina Maia

 

 

Alcova

Na alcova, lençóis macios,
As mãos se entrelaçam,
Os corações se confessam.

Sonia Nogueira

 

 

Alcova

deitado na alcova, olhando o telhado desnudo
pensamentos insanos, perturbam meu aconchego
navego em matas negras com o perfume de mulher

José Hilton Rosa

 

 

Alcova

Entre carícias e afagos,ussurros delirantes e febris
Em tua alcova me sinto presa,
e em teus braços posso morrer!

Clair Wilhelms

 

 

Alcova

Enquanto dormia nossos corpos
Entre um sono e o sonho de prazeres febris,
Fora de mim, dentro de nós o amor se escondia.

Osmarosman Aedo- 2.000 e (ainda) Nós

 

 

Alcova

Algumas mulheres estão em agonia
Largadas em alcovas por pirataria
Cabendo-lhe ser objectos de fantasia
O ignorados opondo-as, à nobre diaconia
Vítimas do tráfego humano para sexo-mania
A onde vivem em uma tortura doentia.

Virgilio Roque

 

 

Alcova

Nesta alcova, faço o ninho
Para guardar lembranças, carinhos...
Certos, incertos amores, regados a vinho.

Maria Olga de Oliveira Lima

 

 

Alcova

Numa antiga alcova
Segredos de amor e paixão
Sempre loucura viva

Fernando Alberto Salinas Couto

 

 

ALCOVA

Gostar de cavalgar no teu corpo
é verdade nua e crua
simplesmente porque sou tua!

Zenaide Giovinazzo

 

 

Alcova

Na alcova do amor, coração em disparada
todo encanto ganha cor
seja noite ou madrugada.

Rita Rocha

 

 

Alcova

Numa alcova me entreguei e me apaixonei
e por fim loucamente com carinho me dei
aquele amor que tanto amei...

ZzCouto

 

 

Alcova

Leito nosso, bendito ninho
de amor. pele embriagada,
paixão! Amo e sou amada!

Anna Peralva

 

 

Alcova

Sob lençóis de seda
somos apenas um
de nós surge labareda.

Maria Tomasia

 

 

Alcova

Na alcova, refaço meu passado,
multiplico meu presente.
Num momento, sou tua ternura,
tua paixão no culto de nossos infinitos.
Em nós, penetrando um no outro,
acontecemos o instinto e o instante.

Paulo Silveira de Ávila

 

 

Alcova

Nesta reina em segredo
o que me faz feliz,
sem culpa, sem medo!

Mifori

 

 

Alcova
Eugénio de Sá

Alcoviteiro é aquele que revela os segredos de alcova…rs
Daí, que sem os revelar, prefira divagar sobre eles:
Reina a penumbra no espaço da alcova

Corpos entrelaçados entretecem o amor
Num jogo consertado que é a prova
Da transcendência do fogo abrasador
Que a cada beijo a paixão renova

 

 

ALCOVA

Vesti-me de esperança,
Na alcova acetinada,
Com lembranças das carícias.
Vivi meu sonho encantador,
Entre lençóis de cetim,perdi-me a sonhar.

Eline Pereira

 

 

Alcova

Abro a porta da alcova
Ainda vazia
Nesta noite escura e fria

Nilza Stringhetta Rossi

 

 

Alcova

Na alcova perfumada, inebriante
Teu corpo, ardente de prazer,
Estremecia !

Yna Beta

 

 

Alcova...

Que muito bem me guarde consigo a paixão nos lençóis
Contida, porém que não nos cabe esquecer,
Quero da mesma, certa memória marcante e extensa, claro,
Neste mundo de viventes, tais ardores não se deixa para
Depois...!!!

José Roberto Abib

 

 


Alcova

No nosso pequeno quarto,
sem janelas, mas com muita pureza,
chamado “Alcova” é nosso ninho de amor.

Beki Bassan

 

 

Alcova

Me entreguei na alcova com lençois de puro linho,
na esperança de ser feliz.
Mas fui por este amor que imaginava ser fiel,
totalmente traida.

Rute Seubert

 

 

Alcova

Mamilos marrons e o restante muito branco.
Pequenos seios que se eriçam sob meus dedos e a minha boca,
me lembram de que eu não posso penetrá-la por trás.

JAS

 

 

Alcova

Adormece
Aconhegando segredos
Manchados no Lençol

Suzete Palitos

 

 

Alcova

Na chama de beijos incessantes
O calor do desejo nos aquece
na alcova o doce prazer acontece.

Sueli do Espírito Santo

 

 

 

Edição Mara Pontes

 

:::VOLTAR:::